Nova ferramenta muda panorama dos marketplaces

Com o crescimento das vendas digitais no último ano, diversos players desse mercado buscam ampliar e qualificar seus canais de venda. Somado a isso, novos lojistas querem explorar maior variedade de produtos, capilaridade de vendas, controle de processo e escala de resultados em toda a cadeia (muito comumente nos marketplaces).

São dois movimentos distintos que buscam flexibilidade e ferramentas dentro do universo tecnológico para dar vazão às novas demandas e oportunidades de crescimento da venda digital. O mercado de tecnologia já respondeu a essa configuração, e a ferramenta seller center figura como uma das principais novidades para o universo das vendas digitais. O seller center é uma ferramenta de gestão e integração de marketplaces.

Com ela, uma empresa que já possui ou pretende abrir um canal de vendas no formato de marketplace, onde disponibiliza seus produtos e o de outros vendedores, mantendo o controle e qualidade da operação, para que estes possam vender produtos análogos.

“Era um grande entrave para empreendedores de diversos setores pensarem em expandir os canais de vendas digitais. Isso se dava porque, embora existisse certa vontade de abrigar novos lojistas e compor marketplaces de suas vendas, de suas etapas pré e pós comercialização, além de toda a experiência dos consumidores. O panorama disso muda com o seller center, que viabiliza um controle de ponta a ponta, o que beneficia inclusive os próprios lojistas”, explica Fernando Schumacher, CEO da Conecta Lá.

O setor de marketplaces teve crescimento de R$30 bilhões no faturamento durante o primeiro semestre de 2020, dado condicionado pela pandemia e o aumento nas vendas online – crescimento de 56% no setor. De acordo com estudo realizado pela Enext, o setor de marketplaces também deve crescer 550% em publicidade nos próximos 2 anos, outro indicativo de que os marketplaces estão em ebulição. Segundo Schumacher, ferramentas como o seller center permitirão que esse crescimento seja ainda mais acentuado.

“Estamos atravessando uma reorganização do universo das vendas online, sem dúvida. O setor está passando por uma transformação que inclui a chegada de novos players, a expansão de determinados canais e a assimilação de novas soluções. Não é mais uma fase experimental, as empresas envolvidas precisam estar atentas às inovações e prontas para romper com antigos paradigmas sobre vendas digitais”, conclui Schumacher. – Fonte e mais informações: (www.conectala.com.br).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap