Empreendedorismo deve se destacar no pós-coronavírus

A pandemia traz um forte impacto na economia mundial e brasileira, que fica bem claro nos números. O Bank of America, por exemplo, indica que o PIB brasileiro pode cair até 7,7% em 2020, o que seria a pior recessão da história do país. Além disso, a desvalorização do real em relação ao dólar pode aumentar, chegando ao patamar dos R$ 6. Enquanto isso são apenas previsões, e pode ser que o cenário mude até lá, também existe uma alta possibilidade de que os mesmos se confirmem.

Por isso, os especialistas já começam a ajudar as pessoas a traçarem planos para um cenário pós-coronavírus. Segundo uma pesquisa feita pela Global Entrepreneurship Monitor, GEM, divulgada no início de 2020, empreender é o quarto maior desejo dos brasileiros, atrás apenas de ter um carro, viajar pelo Brasil e ter uma casa própria. Em 2019, eram mais de 50 milhões de brasileiros que tinham um negócio ou estavam envolvidos de alguma forma na criação de um.

O mesmo relatório mostra que 26,2% dos entrevistados buscam abrir um negócio como uma forma de ganhar a vida por conta da falta de oferta de empregos. Com a chegada do coronavírus e suas prováveis consequências imediatas e no longo prazo, isso deve ser ainda mais verdade. Em maio de 2020, o IBGE já constatou uma taxa de desocupação de mais de 12%. Foram mais de 1,2 milhões de novos desempregados, apenas nos últimos 3 meses.

Como empreender durante o momento pós-coronavírus? É claro que empreender tem os seus riscos. Por isso, especialistas do mercado e de empresas como a Quero um Negócio, especializada na compra e venda de empresas, dão dicas de como empreender neste momento.
Segundo o Sebrae, a digitalização dos negócios é uma das maiores necessidades. Durante este momento, o público aprendeu a depender de soluções online, como aplicativos.

Ainda de acordo com a empresa, o termo digitalização dos negócios foi o segundo mais procurado pelos empreendedores durante a crise. Contudo, existe certo espaço para empreender. Os especialistas defendem que, ao mesmo tempo, surgirão novas necessidades de demanda enquanto demandas antigas serão retomadas.

Por exemplo, depois de tanto tempo em quarentena, é provável que as pessoas sintam muita falta de uma interação pessoal, fazendo com que eventos, happy hour, bares e serviços presenciais voltem a crescer. Por outro lado, os especialistas da Quero um Negócio, destacam a importância maior do que nunca de se atentar ao aspecto financeiro.

O planejamento para a criação de qualquer negócio precisa ser ainda mais detalhado, cobrindo os principais requisitos de abrir ou comprar uma empresa. O financeiro, marketing, estoque e logística são alguns exemplos de preocupações que devem ficar claras no planejamento.
Por estes motivos, é crucial entender o momento certo de empreender, assim como escolher o negócio ideal.

Os especialistas recomendam estudar e fazer o planejamento completo, antes de decidir. Empreender durante o coronavírus pode ser uma saída para muitas pessoas. Com o planejamento, bastante cuidado e calma para agir no momento certo, também pode ser uma grande oportunidade.
Fontes: (www.queroumnegocio.com.br) e (www.prnewswire.com).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap