Dicas de como planejar seu negócio em cenários de incerteza

  • Save
O futuro pertence àqueles que se preparam, que planejam e sonham. Foto: agronerd.com/reprodução

A complexidade do contexto econômico, político e social da atualidade exige dos gestores, métodos de planejamento não-deterministas, ou seja, que estejam aptos a lidar com a incerteza, riscos e pluralidades das inúmeras variáveis deste momento. Com a chegada da pandemia o comportamento do consumidor mudou e tudo que foi planejado para 2020 praticamente desapareceu diante de tanta incerteza.

Mesmo com a retomada gradativa da economia, o cenário ainda é muito incerto e pode mudar a qualquer momento. Por isso, existem alguns caminhos para quem precisa planejar diminuindo os erros.

De acordo com o diretor Comercial da WCA Inteligência Comercial, Wan Ming Chung, nestes tempos em que não há tanta incerteza como agora, é importante ter sempre uma alternativa para qualquer eventualidade.

Entretanto, para esta situação específica, o executivo separou algumas dicas para ajudar no planejamento neste momento. São elas:

  1. Cenários múltiplos – a técnica de criar diversos cenários contribue para a redução dos riscos e das incertezas das operações de um plano, melhorando a qualidade das decisões quanto ao futuro de curto e médio prazo. Uma coisa é simular cenários compostos de variáveis/indicadores que sofrem muitas mudanças, e a visibilidade dos resultados em toda cadeia, tome como exemplo o dólar que sofre altos e baixo num único dia, imagine como fica a cabeça do analista, e qual o reflexo em toda cadeia, como por exemplo, na composição do preço do produto final, o aumentos nos insumos importados e outros mais?.
  2. Adaptação digital – é importante que neste momento, as empresas não posterguem mais a busca por soluções com base tecnológica, isso porque quando tudo tiver, de fato, passado, muita coisa estará diferente e tanto indústria, quanto varejo terão de se transformar. Esse momento triste e histórico para o País vai fazer com que a necessidade de estar em um ambiente virtualmente integrado chegue para quem até hoje resistiu a isso. A tecnologia veio para ajudar e promover velocidade, mas se a tecnologia não tiver conhecimento, modelo, processo, só atrapalha pela demora.
  3. Venda consultiva – com a necessidade de ainda se manter o distanciamento social, será necessário planejar maneiras de vender de forma consultiva, uma vez que para o cliente, a mudança de comportamento do consumidor impactou consideravelmente. Isso significa que não há mais espaço para o tirador de pedido, ele precisará entender quais as demandas do cliente e ser um especialista em oferecer o produto certo, para o local certo e na quantidade certa. Para isso acontecer, ele precisa de informação para orientar o cliente, porém a empresa precisa supri-lo com informações inteligentes.
  4. Indicadores dos novos tempos – com as mudanças feitas para manter a segurança dos funcionários, as empresas também terão de adaptar suas maneiras de avaliar o desempenho da equipe, considerando as mudanças na jornada e novos meios de venda. Quantos mais os indicadores forem devidamente ponderados e avaliados, maior é a chance de ser justo na avaliação, principalmente, depois de tantas mudanças repentinas.

Segundo o executivo da WCA, o mais importante neste momento é avaliar toda a situação da empresa, considerar recursos, investir em tecnologia, se possível. Estamos vivendo um novo mercado e para sobreviver, será necessário se adaptar até mesmo ao que ainda não terminamos de vivenciar.

Fonte e mais informações: (www.wca-ec.com.br).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap