Quais são os melhores investimentos para começar o ano?

O mercado financeiro está se recuperando e a Bolsa de Valores vem alcançando os 120 mil pontos. Após um 2020 bem difícil, muitas pessoas estão preocupadas em como aplicar melhor o dinheiro, e de acordo com o assessor de investimentos da Messem Investimentos, Fábio Figueiredo Filho, as ações e os fundos imobiliários são boas opções para quem está disposto a investir.

“Com a chegada da vacina contra a Covid-19, a expectativa do mercado financeiro é de que as ações de empresas que se depreciaram bastante no ano anterior voltem a crescer. A situação é parecida quanto aos fundos imobiliários, que registraram queda de 10% no ano anterior, enquanto em 2021, esperamos um aumento em torno de 7%”, destacou Filho. O investidor entrou neste ano procurando alternativas para investir, visto que as taxas de juros devem permanecer baixas por mais um longo período.

“O ideal é diversificar os investimentos, pois o que vale é ter um ganho no poder de compra dos recursos, com seu investimento rendendo mais do que a inflação”, explicou, ao alertar ainda, que, ao pensar em investir, é necessário ter uma visão a longo prazo, conhecer o perfil de risco sobre em qual ação está alocando o recurso e proteger parte do investimento, seja com compra de moeda estrangeira, fundos quantitativos ou internacionais, podendo adquirir ações de empresas como Disney, Amazon, Apple, J&J e GE.

“A economia global tende a crescer mais, com as taxas de juros permanecendo baixas, proporcionando também maior geração de empregos”, estimou Filho, considerando o fato de o cenário econômico começar o ano mais positivo, junto com as projeções do Ibovespa, que deve ficar entre 130 mil e 140 mil pontos, com possibilidade de alta em até 15% este ano.

No mercado mobiliário, é necessário escolher empresas boas, como as ações cíclicas, que sofreram bastante durante o ano passado, mas que, devido ao cenário atual, estão se recuperando, como as companhias de proteínas, shoppings e petróleo.

“A pessoa que está investindo deve analisar quanto é esse possível crescimento do Ibovespa em termos percentuais e o risco para ficar alocado”, orientou o assessor de investimentos, destacando que, este ano, a expectativa é de um crescimento acima de 3% na economia brasileira e a taxa de juros pode subir lentamente a partir do segundo semestre. – Fonte e mais informações: (www.messeminvestimentos.com.br).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap