Open Banking: mudanças que o consumidor vai sentir

Ao contrário do que pode parecer, o Open Banking não é algo recente: apesar da primeira fase só ter acontecido em fevereiro de 2021, o Banco Central divulgou as diretrizes da ação em abril de 2019 e, desde então, instituições financeiras e fintechs têm trabalhado para se adequar às mudanças.

Paulo Castro, CEO e cofundador do Contbank, fintech especializada em produtos para pequenas e médias empresas, explica que o grande beneficiado com o Open Banking é o usuário, que poderá contar com melhores produtos oferecidos pelas instituições financeiras. Além disso, Castro listou cinco mudanças que o Open Banking vai trazer para o sistema bancários brasileiro e seus usuários.

• Maior competição entre os bancos – Com acesso aos dados dos usuários, as instituições participantes poderão fazer ofertas de produtos e serviços para os clientes dos seus concorrentes, que poderão comparar tarifas e considerar condições mais vantajosas.

• O usuário terá mais autonomia em relação aos seus dados – Atualmente, as instituições financeiras controlam e gerenciam os dados dos clientes, mas com o Open Banking, o usuário poderá decidir com quais instituições quer compartilhar suas informações para ter acesso a serviços.

• Acontecerá uma inclusão financeira no país – Segundo dados do Instituto Locomotiva, 10% dos brasileiros não têm conta em banco e mais 11% não movimentam a conta todos os meses, totalizando 34 milhões de brasileiros considerados desbancarizados. Castro afirma que o Open Banking fará com que mais pessoas tenham acesso a serviços bancários, ainda que optem por não terem conta em bancos.

• Os usuários terão soluções personalizadas – Com todos os serviços e produtos financeiros em um único ambiente, o consumidor terá liberdade de buscar soluções ao invés de ficar preso a uma única instituição bancária. A maior tendência é que por conta disso, os bancos criem soluções cada vez mais personalizadas para “fidelizar” o cliente.

• A burocracia será reduzida – Desde a chegada das fintechs, o sistema bancário brasileiro mudo o cenário da agilidade de processos. Com uma interação cada vez menos burocrática, o Open Banking vai estreitar ainda mais a relação entre usuários e instituições financeiras, tornando-a ainda mais simplificada e ágil. – Fonte e mais informações: (https://contbank.com/).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap