Dicas para empresas que desejam abrir capital neste ano

A expectativa para 2021 é que cerca de 100 empresas brasileiras realizem IPO até o fim do ano, um recorde. Só no primeiro semestre, foram 28 ofertas públicas de ações no país, o mesmo que em 2020 inteiro. Atualmente, há mais de 30 empresas ainda aguardando na fila da B3, a bolsa de valores brasileira. E a visão dos especialistas é positiva para os próximos meses. Com a grande quantidade de empresas aproveitando esse caminho para captar recursos, ter um negócio robusto e em ascensão não é suficiente.

Para um IPO de sucesso é preciso que a gestão financeira esteja em dia e funcionando de forma excepcional. “É importante que as empresas transformem seus números em resultados positivos para o mercado, para as pessoas e para toda a economia”, diz Goldwasser Neto, cofundador do Accountfy, plataforma SaaS de gestão de performance corporativa. “Por isso, é importante investir em uma ferramenta que analise e apresente os resultados para os investidores da maneira mais transparente possível.”

Para se preparar para um evento como esse, o executivo lista alguns pontos de atenção para as empresas que querem abrir capitals:

. Consistência e confiabilidade dos números – Primeiro, é importante se assegurar de que as informações corretas estão sendo apresentadas. Uma forma de fazer isso com segurança e confiabilidade é investir em uma ferramenta de gestão e controle de dados. Isso ajuda a eliminar planilhas e inserçõesmanuais. Consolidar os números dentro de uma plataforma de gestão, assegura a padronização e comparabilidade das divulgações financeiras, possibilitando consistência, o que é primordial para o processo de referência cruzada.

. Estruturas gerenciais – Ao entrar na fila da B3, é importante ter uma análise minuciosa da saúde da empresa. A área financeira deve analisar os planos de contas e organizar suas estruturas gerenciais de acordo com o modelo de negócio, tornando viável a estruturação das Demonstrações Financeiras em conformidade com normas e requerimentos.

. Demonstrações financeiras – Esses documentos precisam sempre estar em dia, atualizados e com os números corretos, oferecendo transparência e mantendo a governança da empresa. Uma plataforma de gestão corporativa permite a visualização e edição das principais demonstrações como balanço patrimonial, DRE, DMPL e outras.

. Consolidação – A consolidação é fundamental para grupos que buscam injeção de capital – como no caso do IPO – e para a manutenção da Governança Corporativa. Na prática, ela também facilita a visualização da saúde financeira das empresas, tanto agrupadas quanto analisadas isoladamente. O uso de uma plataforma de gestão de performance permite que a consolidação seja feita com mais rapidez, com rastreabilidade dos números e permitindo uma visão mais clara das informações.

. Modelagem financeira e reportes – Por fim, não basta acompanhar a situação financeira da empresa, um papel relevante do gestor é prever diferentes conjunturas para se planejar e conseguir reagir rapidamente às novidades, isso é possível com a modelagem financeira. Já os reportes e painéis de análises de dados dão suporte à área de relacionamento com investidores, dando visibilidade do desempenho e das decisões tomadas pela empresa. – Fonte e mais informações: (https://www.accountfy.com/).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap