Recuperação nas concessões de crédito Pessoa Física

Waldemir Barreto/Ag.Senado
  • Save

Chefe adjunto do Departamento Econômico do BC, Fernando Rocha.

Brasília – A concessão de novos créditos para as pessoas físicas caiu 5,5% em junho na comparação com maio, segundo dados apresentados ontem (27), pelo Banco Central (BC). A queda, porém, é pontual, avalia o chefe-adjunto do Departamento Econômico do BC, Fernando Rocha. “Em julho, deveremos ver a recuperação das concessões de crédito para as pessoas físicas”, disse, sem antecipar dados do mês que termina na segunda-feira.
“Aparentemente, esse é um ponto específico devido à base de comparação de maio”, disse, ao comentar que maio teve um dia útil a mais que junho e ainda contou com a comemoração do Dia das Mães, o que incentiva o crédito no varejo. Na avaliação de Rocha, há possibilidade de redução nas taxas do cartão de crédito nos próximos meses. Desde que as novas regras de migração de dívida entraram em vigor, em abril, a taxa do rotativo regular do cartão cedeu de 431,1% ao ano em março para 230,4% ao ano em junho.
“A redução nos próximos meses da taxa no cartão não será na mesma magnitude do que vimos antes, mas ainda há possibilidade de redução”, disse. Questionado a respeito dos impactos, nas várias modalidades de crédito, para os próximos meses, da continuidade dos cortes da Selic, Rocha evitou comentar a respeito do ciclo. “O que se espera é que, num ciclo de corte de juros, as taxas do sistema se reduzam”, afirmou. “As taxas vêm se reduzindo, o que é consistente com o ciclo da Selic”, completou (AE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap