89 views 2 mins

Navio-patrulha vai auxiliar na limpeza de óleo no Delta do Parnaíba

em Manchete
segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Um navio-patrulha da Marinha se juntou ontem (18) às equipes que buscam identificar e recolher parte do óleo que atingiu a região do Delta do Parnaíba, entre os estados do Maranhão e do Piauí. Considerada um santuário ecológico, a região abriga várias comunidades de pescadores, catadores de caranguejo, coletores de ostras e mariscos e artesãos que vivem do turismo e da coleta de peixes e frutos do mar.

Segundo a Marinha, o navio-patrulha Guanabara tem capacidade para transportar até 29 tripulantes. Equipada com uma lancha de casco semirrígido com capacidade para 10 homens e um bote inflável para seis homens usados para salvamentos e abordagens, a embarcação conta também com um guindaste eletro-hidráulico com capacidade para 620kg.

Subordinado ao Comando do 4º Distrito Naval, o Guanabara vai percorrer o Delta de Parnaíba, auxiliando na limpeza do óleo que voltou a atingir o litoral piauiense na semana passada. O Grupo de Acompanhamento e Avaliação informou que um helicóptero sobrevoou o litoral piauiense e não identificou novos vestígios de óleo na água. Entre a quinta-feira (14) e domingo (17), militares, servidores dos órgãos estaduais e municipais e voluntários recolheram cerca de uma tonelada de resíduos contaminados pelo óleo.

Equipes do Ibama e do ICMBio continuam monitorando e analisando os possíveis danos causados à fauna e à flora da região. Desde o fim de agosto, quando o óleo de origem desconhecida se espalhou até atingir nove estados do Nordeste e parte do litoral do Espírito Santo, já foram retiradas das praias cerca de 4.500 toneladas de resíduos.