Meia-entrada é ‘hipocrisia’, diz ministro da Cultura

Divulgação
  • Save
 

Ministro de Cultura, Juca Ferreira.

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, classificou de “hipocrisia” a venda de meia-entrada em espetáculos culturais, uma vez que, a rigor, o benefício tem o preço de uma inteira no país. A afirmação foi feita em audiência pública sobre o tema promovida pela Comissão de Direitos Humanosdo Senado na manhã de ontem (1º). Juca disse que esse problema remonta há mais de uma década e que o Brasil está entre os países que cobram os ingressos mais caros do mundo. O ministro afirmou ser favorável à meia-entrada para estudantes e aposentados, por considerar esse um direito que propicia a inclusão social, mas invocou a máxima econômica segundo a qual “não existe jantar de graça”.
“A média de presença de público com meia-entrada é em torno de 80%. Se tem essa possibilidade de 80%, é obvio que não existe meia-entrada, porque o custo é de uma inteira. E quem paga isso? Alguém acredita que um empresário monte um cinema para ter prejuízo? Ele tem que ter uma margem de lucro. Ele vai ter que pagar todos os custos e ter uma pequena parcela de lucro. A meia-entrada na real é uma inteira. E a inteira é estratosférica. Vamos encontrar uma saída porque, se a meia custa o preço da inteira, isso é uma hipocrisia, é uma falsificação”, disse o ministro (Ag.Senado).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap