Gastos públicos com juros devem cair R$ 100 bilhões em 2020

O ministro da Economia Paulo Guedes estima que os juros têm condição de cair ainda mais. O ministro revelou que os cálculos da equipe econômica indicam que deixarão de ser gastos quase R$100 bilhões com pagamentos de juros em 2020. Ao atacar o primeiro foco de despesas públicas com a Reforma da Previdência, surgiu um horizonte de 10, 20 anos de controle da expansão de gastos públicos e foi derrubada a primeira torre do desajuste fiscal.

Em consequência, começou a cair a segunda fonte de gastos, que são as despesas com juros. “Com o ritmo que a gente se endividava e com juros de 7%, quando nós entramos no governo, quando se vê a desaceleração e joga os juros que caíram para 5%, você já economiza para o ano que vem, em despesas de juros, quase R$ 100 bilhões. Está derrubando a segunda torre do descontrole das finanças públicas”, explicou.

Perto do fechamento do ano, o ministro avaliou, que embora a recuperação da economia seja gradual, o Brasil está no rumo certo. “Essa baleia foi arpoada por 40 anos com impostos altos, juros altos, regulamentação inadequada, burocracia excessiva. Para remover isso, não se remove o que foi feito em 40 anos, em alguns meses”, contou, aduzindo que a economia já está acelerando na margem e chega ao fim do ano bem acima de 1%.

Outro fator a ser atacado é o que chamou de “imposto mais cruel que existe no Brasil”, que são os encargos sobre a folha de pagamento, que, segundo ele, precisam ser eliminados. “Um trabalhador tem um custo de dois. Tem aí 30 milhões ou 40 milhões de brasileiros sem a carteira de trabalho, andando de um lado para outro, na economia informal, com baixa produtividade”, revelou (ABr).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap