Dilma quer Congresso sem recesso e resolução rápida do impeachment

Marcelo Camargo/ABr
  • Save

Na opinião de Dilma, “não é correto o país ficar esperando”.

A presidenta Dilma Rousseff defendeu a convocação do Congresso com o objetivo de não haver recesso parlamentar para que a situação criada com a abertura de processo de impeachment contra ela seja resolvida o mais rápido possível. Ela disse que ainda não está definida de que forma se dará a convocação, mas disse que vai conversar com o senador Renan Calheiros, sobre o assunto. Na opinião de Dilma, “não é correto o país ficar esperando”. Ela afirmou que é importante que tudo se dê “o mais rápido possível dentro desse clima de respeito à legalidade, ao contraditório”.
“Vivemos um momento em que não podemos parar o país até dia 2 de fevereiro”, disse. Segundo a presidenta, não seria justo que os parlamentares fossem convocados durante o Natal e o Ano Novo, mas a retomada e análise das pendências poderia ocorrer logo após as festas. Dilma afirmou que, em um momento de crise, com a situação política e econômica que o país enfrenta, seria importante o Congresso ser convocado. “Acho que tem que sentar, fazer acordo, o que vai ser colocado nessa convocação”, declarou.
A presidenta Dilma Rousseff recebeu um grupo de juristas contrários ao impeachment. Na opinião de professores de direito, juristas e advogados, que elaboraram um manifesto contra o processo, não há embasamento legal que justifique o afastamento de Dilma. A presidenta afirmou que a conquista “bastante disputada” da democracia, que criou condições para que o país tivesse hoje instituições sólidas, foi um dos pontos mais importantes da conversa com os juristas (ABr).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap