Você já pensou em passar a produzir a sua própria energia elétrica?

Essa já é uma realidade em muitos países do mundo com tecnologias sustentáveis, como as placas de energia solar fotovoltaica. Sabemos que as tarifas de energia elétrica do Brasil são uma das mais caras do mundo e, em 2020, o setor foi severamente afetado pela pandemia. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o número de instalação de painéis solares aumentou 70% no país no ano passado, em comparação a 2019.

Para 2021, as perspectivas são positivas, uma vez que o preço dos equipamentos caiu quase 90%, o que deixa a tecnologia cada vez mais acessível aos consumidores. Segundo Wagner Cunha Carvalho (*), já existem muitas residências e empresas que estão investindo na sua própria produção de energia elétrica através da energia fotovoltaica para reduzir custos, valorizar suas propriedades e tornar suas atividades mais sustentáveis.

“Apesar de demandar um valor alto para a instalação do sistema de energia solar, a economia na conta de luz traz o retorno do investimento a longo prazo. Aqui no Brasil temos um grande potencial de insolação e comparando a poucos anos atrás, houve uma queda de aproximadamente 70 a 90% nos preços das placas solares”, revela.

Conheça as 8 vantagens de investir nessa tecnologia a favor do bolso e do meio ambiente:

1 – Economia de dinheiro: A instalação do sistema fotovoltaico pode não ser tão barata, mas é um investimento que garante uma economia de até 95% na conta de luz. A médio prazo, aproximadamente 7 anos, você paga todo esse investimento com a própria economia gerada e garante até 25 anos de uso e poupança financeira. Além disso, quem utiliza a tecnologia, pode economizar não só no local da instalação, mas em outro estabelecimento ou residência, caso gere um crédito, que falaremos abaixo.

2 – Crédito de energia solar: Se você produz mais energia do que consome, pode criar créditos para energias renováveis. Grandes Bancos já disponibilizam linhas de créditos para pessoa física e pessoa jurídica, especialmente para geradores fotovoltaicos. Dependendo da região do país onde se instala a tecnologia, que apresente mais irradiação solar durante o ano todo, mais vantajoso será o crédito gerado.

3 – Não afeta os Recursos Hídricos: Hoje, para gerar energia elétrica, o recurso hídrico é usado em todo o mundo, exemplo das hidrelétricas, que produzem energia a partir da correnteza dos rios. Esse método diminui a quantidade de água adequada para o uso humano, que é apenas 0,26% de toda água doce disponível no planeta para atender as nossas necessidades vitais. A energia solar não requer o uso de água para gerar energia, já que somente os raios solares atuam nesse processo.

4 – Durabilidade e segurança: A tecnologia das placas solares fotovoltaicas possuem durabilidade maior que 30 anos. Uma vez que a irradiação solar é inesgotável, os equipamentos são fabricados para resistir a situações extremas e com materiais de alta qualidade e performance.

  • Save
Imagem: Freepik

5 – Produção de energia limpa: A produção de energia proveniente das placas solares é totalmente limpa e renovável. Isso significa que ela não polui e não emite gases de efeito estufa. Por ser o sol uma fonte infinita, o processo é uma grande aposta para a diminuição de CO2 na atmosfera e para as gerações futuras.

6 – Valorização do imóvel: Quando uma casa, fazenda ou empresa possui esse tipo de tecnologia fotovoltaica, ela automaticamente ganha uma valorização comercial para futuras negociações. Além de trazer economia, o investimento das placas solares garante o retorno do investimento em caso de venda ou locação do imóvel.

7 – Instalação e manutenção fáceis: Por se tratar de uma tecnologia relativamente simples, a instalação é rápida e a manutenção mínima. Isso significa que não haverá gastos consideráveis com as placas solares além do investimento inicial. A maioria das fabricantes ainda garantem, por um longo período, reparo em danos. Por esse motivo, não há dor de cabeça ou problemas com erros.

8 – Sem preocupação com as bandeiras tarifárias: Se você produz a sua própria energia, não precisa ficar preocupado com as mudanças das bandeiras tarifárias como alguém que consome o recurso provenientes das distribuidoras. As conhecidas bandeiras verde, amarela e vermelha (patamar I e II) preocupam e influenciam no consumo para não pesar no bolso. O motivo maior deveria ser a própria sustentabilidade, mas quem já instalou o sistema fotovoltaico é automaticamente sustentável em diversos quesitos.

(*) – Especialista em eficiência hídrica e energética, à frente da W-Energy, é membro do Instituto para a valorização da Educação e da Pesquisa no Estado de São Paulo e participou do desenvolvimento da sustentabilidade em nosso país (www.wenergy.com.br).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap