Funil de influências aplicado à Comunicação: o que é e como funciona?

Você já deve ter ouvido falar em funil de vendas. Mas o que muitos não sabem é que essa técnica, tão popular para quem trabalha com marketing, também funciona muito bem no setor de comunicação, especialmente para assessoria de imprensa. Por isso, a aboutCOM, agência de comunicação especializada em atendimento a empresas de tecnologia, traz algumas considerações sobre o que chama de funil de influências, visando a praticidade e melhorias no direcionamento de conteúdo produzido para corporações.

Sair na imprensa é importante para quem quer ampliar a presença entre seus públicos. Cada área de atuação conta com publicações especializadas e elas são uma verdadeira fonte de autoridade para a sua marca. Por isso, não basta apenas preparar um conteúdo interessante e distribuí-lo sem antes pensar sobre os estágios do funil que esse conteúdo abrange e de que forma chegar a veículos de imprensa especializados nesse tema.

No mundo da tecnologia, por exemplo, existem canais que atuam desde aspectos mais técnicos (e até científicos) até as mais simples reviews que informam usuários a respeito das qualidades de produtos e serviços em destaque no mercado, mas nada impede que um conteúdo eficaz apareça em jornais, revistas ou sites de assuntos gerais. “O grande motivo da fama do funil é, justamente, a sua eficácia para a jornada do cliente.

Com seus estágios de aprendizado, reconhecimento e consideração, uma estrutura narrativa reconhecida participa do caminho do usuário até a apresentação do produto”, esclarece Flavia Sobral, diretora da aboutCOM. Cada estilo e abordagem, acaba por trabalhar em um nível do funil de comunicação. Alguns geram interesse e apresentam soluções, outros aprofundam a experiência, entregando insights técnicos ou opiniões especializadas. Trazemos uma rápida definição sobre cada uma das etapas do funil:

• Etapa de aprendizado: atua gerando interesse no usuário, com conteúdos de qualidade que informam e retêm a atenção.

• Etapa de reconhecimento: são apresentados conteúdos que aprofundam no problema, demonstrando que as suas dores são compreendidas, soluções são entregues, adicionando valor e empatia na experiência do usuário.

• Etapa de consideração: o chamado “fundo do funil”. Aqui, o lead entende que pode contar com a empresa para resolver seu problema específico. Uma solução é apresentada.

“Conforme os objetivos da empresa, é possível criar uma estratégia de comunicação que atue no lugar certo e na hora certa. Essa é a função de uma estratégia de comunicação verdadeiramente alinhada em todas as frentes”, salienta Flavia.
Isso acontece porque canais especializados e respeitados contam com grande autoridade entre seus públicos-alvos. E é por meio de seus conteúdos que as pessoas se informam e se baseiam para tomar decisões de compra e venda.

Uma expansão orgânica da marca toma fôlego a partir dessa comunicação, já que o rumor começa a ser espalhado justamente nas esferas de “quem entende do assunto. Ao entender o objetivo do negócio, e a partir do estudo detalhado de suas personas, é possível compreender como sair em cada um desses canais contribuirá com resultados para a expansão da presença da empresa no mercado. Fonte e mais informações: (www.aboutcom.com.br).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap