A Black Friday vem aí: seu e-commerce está preparado?

Nunca se consumiu tanto no online quanto neste último ano. Após um ano de isolamento social, o e-commerce brasileiro cresceu 40%, segundo o relatório da Conversion. Esse crescimento exponencial gera algumas preocupações com a aproximação de datas como a Black Friday. Afinal, as marcas estão preparadas para o alto volume de acessos e demanda?

Rafael Umann, CEO da Azion, uma das líderes globais de Edge Computing, tecnologia que simplifica a criação de aplicações que exigem tempos de resposta rápidos, explica que os e-commerces precisam fornecer a melhor experiência de compra aos consumidores, para que não desistam da sua intenção de compra e abandonem o carrinho sem pagar. Além disso, como o volume de tráfego de acesso se multiplica durante a Black Friday, é um desafio manter os e-commerces estáveis durante esse período e lidar com o aumento considerável de pedidos.

Outro ponto importante é proteger os dados dos consumidores e a performance dos sites contra ataques cibernéticos. Quanto mais os negócios migram para o online, mais agentes mal-intencionados encontram oportunidades, e os e-commerces precisam estar preparados para se defender ou bloqueá-los.

“Muitas empresas ainda não conhecem o Edge Computing. Quando se trata de comércio eletrônico, o Edge é essencial se você deseja oferecer uma experiência de compra sem falhas. Nós conseguimos reduzir a probabilidade de rejeição do cliente em 91%, em comparação com as taxas de rejeição de sites que levam até 10 segundos para carregar”, explica Rafael. Na esteira do aumento de ataques cibernéticos, preparar o seu e-commerce para uma Black Friday segura é mais do que um diferencial, passa a ser uma necessidade básica. Os ataques DDoS, por exemplo, aumentaram 71% no primeiro trimestre de 2020.

“Quase todos os e-commerces capturam dados de login e informações do seu cartão de crédito. Por isso, promover um ambiente seguro e confiável exige um tempo de no mínimo três meses de antecedência para que planejem e implementem a tecnologia necessária”, relata Rafael. Este ano, a Black Friday será no dia 26 de novembro e a expectativa do varejo é positiva, uma vez que os dois dias da Black Friday 2020 fecharam com vendas totais de R$ 4,02 bilhões no e-commerce, representando um crescimento de 25,1% em relação a 2019, segundo os dados da Ebit/Nielsen.

“Temos uma expectativa de receita muito grande para este ano, uma vez que as mudanças de hábitos de consumo indicaram que o brasileiro está cada vez mais adepto a compras online. Por isso, é importante preparar o seu e-commerce com antecedência para garantir segurança aos seus clientes e, também, para estar na frente dos concorrentes”, finaliza. – Fonte e mais informações: (www.azion.com).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap