5 dicas para empreendedores aprenderem a gerenciar suas empresas

Muitos empreendedores conhecem dias assim: perder o sono pensando em coisas da empresa, passar a manhã correndo atrás dos clientes ou de pendências, e passar a tarde quebrando a cabeça para resolver problemas. Alguns proprietários de empresas ficam se sentindo mal por não conseguirem se adaptar aos cursos existentes, mas, na verdade, são os cursos que têm a responsabilidade de se daptar para poder apoiar os empresários na difícil jornada de conduzir uma empresa no Brasil.

Se você consegue enfrentar no dia a dia os desafios que os empresários superam no Brasil, você merece cursos que entendam suas necessidades e pode ser criterioso na escolha. Nem sempre dá para se ausentar muito da empresa ou pagar um bom curso, apesar de existirem algumas opções até de pós-graduação que consideram isso (aulas uma vez na semana, à noite, e bolsas de estudos).

É possível sim ser “autodidata”. Mas quando estamos fora da sala de aula e o jogo de empreender é de verdade, arriscar gera, na melhor das hipóteses, um enorme frio na barriga e, na pior das hipóteses, consequências para seu negócio. Vai levar mais tempo para chegar a um patamar de conhecimento que só os empresários com muitos anos de experiência conseguem atingir. Através do conhecimento formal, dá para pular algumas etapas.

Contudo, valorize sua experiência, porque ela é (comprovadamente) uma das maiores fontes de conhecimento. Se você tem a garra de fazer uma empresa crescer, consegue também aprender e desenvolver novas competências, mesmo quando não está em cursos formais. Para facilitar quem não pode cursar a educação formal, o Prof. Dr. Sérgio Nunes Muritiba, coordenador do curso de Pós-graduação Gestão de Negócios para Proprietários de Empresa, elencou as dicas a seguir.

  1. Seja autodidata. Não precisa ler tudo que aparece na sua frente, mas tente antecipar os problemas que você vai enfrentar na sua empresa e ler coisas que o ajudem a se preparar. Recomendamos até que você comece a buscar em bases científicas, como o Google Scholar, onde você encontra, com algum treino, artigos que trazem conhecimentos testados e que você pode aplicar em sua empresa.
  2. Busque se conhecer melhor. Cada um tem as próprias prioridades para se desenvolver no momento, e você pode tirar um tempo para entender quais são as suas.
  3. Ter alguém experiente para o apoiar. Muitas empresas grandes têm conselhos de administração, que são grupos de profissionais com muita experiência que ajudam a tomar as decisões mais importantes. Mesmo que você não tenha, pode eleger um mentor para apoiá-lo na sua trilha: um ex-professor, colega empresário mais experiente, ou até um parente. O importante é ter alguém para compartilhar as experiências com você.
  4. Ter seu próprio grupo de empresários-colegas para trocar experiências. Algumas associações ou grupos permitem encontros periódicos para você se beneficiar da experiência dos outros.
  5. Programa gratuito. Por fim, se quiser conhecer um programa de desenvolvimento de empresários para você ter seu grupo de colegas para trocar experiências, o GEPRA preparou um programa gratuito aberto a empresários, empreendedores, sócios ou herdeiros que estão começando a assumir os negócios – é o Programa Elenkus (http://www.gepra.com.br/elenkus). É gratuito, dura seis meses e segue os quatro princípios acima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap