83 views 8 mins

Lazer e Cultura 28/10/2016

em Lazer e Cultura
quinta-feira, 27 de outubro de 2016
Fazenda Monte Alegre”, de Henrique Manzo, está entre os cinquenta quadros emprestados pelo Museu do Ipiranga.

Saudades

Fazenda Monte Alegre”, de Henrique Manzo, está entre os cinquenta quadros emprestados pelo Museu do Ipiranga.

O Museu do Ipiranga reabre só em 2022 mas parte de seu acervo com cinquenta obras emblemáticas podem ser visitadas em outros endereços

A parceria entre ambos é antiga: o nascimento da Pina, em 1905, só foi possível porque o Museu Paulista doou a primeira leva de obras para compor sua coleção. Quadros de grandes dimensões como A Colheita, de Antonio Ferrigno, estão agora divididos em quatro temáticas: paisagem rural, história bandeirante, transformação da paisagem urbana de São Paulo e representações do Museu do Ipiranga.

Serviço: Pinacoteca de São Paulo, Praça Da Luz, 2, Bom Retiro, tel. 3324-1000. De quartas a segundas das 10h às 18h. Ingresso: R$ 6, entrada franca aos sábados. Até 30/01.

REFLEXÃO

PAZ DO MUNDO E PAZ DO CRISTO
“A paz vos deixo, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá”. – Jesus. (João, 14:27.)
É indispensável não confundir a paz do mundo com a paz do Cristo.
A calma do plano inferior pode não passar de estacionamento.
A serenidade das esferas mais altas significa trabalho divino, a caminho da Luz Imortal. O mundo consegue proporcionar muitos acordos e arranjos nesse terreno, mas somente o Senhor pode outorgar ao espírito a paz verdadeira. Nos círculos da carne, a paz das nações costuma representar o silêncio provisório das baionetas; a dos abastados inconscientes é a preguiça improdutiva e incapaz; a dos que se revoltam, no quadro de lutas necessárias, é a manifestação do desespero doentio; a dos ociosos sistemáticos, é a fuga ao trabalho; a dos arbitrários, é a satisfação dos próprios caprichos; a dos vaidosos, é o aplauso da ignorância; a dos vingativos, é a destruição dos adversários; a dos maus, é a vitória da crueldade; a dos negociantes sagazes, é a exploração inferior; a dos que se agarram às sensações de baixo teor, é a viciação dos sentidos; a dos comilões, é o repasto opulento do estômago, embora haja fome espiritual no coração. Há muitos ímpios, caluniadores, criminosos e indiferentes que desfrutam a paz do mundo. Sentem-se triunfantes, venturosos e dominadores no século. A ignorância endinheirada, a vaidade bem vestida e a preguiça inteligente sempre dirão que seguem muito bem. Não te esqueças, contudo, de que paz do mundo pode ser, muitas vezes, o sono enfermiço da alma. Busca, desse modo, aquela paz do Senhor, paz que excede o entendimento, por nascida e cultivada, portas adentro do espírito, no campo da consciência e no santuário do coração.
Livro Vinha de Luz – F.C. Xavier (pelo espírito Emmanuel).

Tragicomédia

Nelson Kao

Depois de Leo Stefanini e Elias Andreato, um terceiro diretor investe neste ano em “Esperando Godot”. Comandados por Cesar Ribeiro, os atores do Grupo Garagem 21 fundem elementos de desenho animado e quadrinhos na tragicomédia de samuel Beckett.

Serviço: Viga Espaço Cênico, R. Capote Valente, 1323, Pinheiros, tel. 3801-1843. Sábados às 20h e aos domingos às 19h. Ingresso: R$ 40. Até 18/12.

A comédia “O Homem do Destino” do grupo Círculo de Atores tem como pano de fundo a batalha de Lodi, na Itália, em 1796. Na trama, há um embate entre dois grandes estrategistas: Napoleão, que tenta provar que qualquer coisa pode ser dominada pela força, e a chamada Dama Misteriosa, que acredita que algo importante deve ser preservado, apesar das guerras constantes.

Serviço: Aliança Francesa, R. General Jardim, 182, Vila Buarque, tel. 3017-5699 De quinta a sábado às 20h30 e aos domingos às 19h. Ingresso: R$ 50. Até 07/08.

Realidade

O espetáculo “Os Donos do Mundo”, estreia no proximo dia 5 e narra a estória de jovens que precisam conviver em um supermercado abandonado enquanto buscam a explicação para o sumiço repentino da humanidade. Dividido em quatro atos, “O fim”, “A ascensão”, “O declínio” e “A redenção”, o espetáculo segue uma linha naturalista de interpretação, deslocando a realidade do ser humano ao seu extremo, como a impotência perante a perda das pessoas amadas, todo tipo de sentimento é despertado, incluindo amor, ódio e cobiça. Os Donos do Mundo” conta com uma trilha sonora de grandes clássicos do rock, um cenário dinâmico e interpretações potentes. Com Bianca Paiva, Camila Senna, Eric Surita, Francis Helena Cozta, Gabriella di Grecco, Luccas Papp, Luma Eckert, Marcelo Arnal, Sâmia Abreu e Victor Sparapane.

Serviço: Teatro Augusta, R. Augusta 943, Consolação, tel. 3151- 4141. Sábados às 19h. Ingresso: R$ 60.

Humor

Cena de “Nove em Ponto”.

Dois casais têm um encontro marcado para às nove horas da noite na casa de um deles. A estória de “Nove em Ponto” é contada a partir de três perspectivas diferentes: o casal convidado chega 15 minutos antes, o casal chega no horário marcado, o casal chega 15 minutos atrasado. A trama se desenrola em torno de um acontecimento misterioso, com muito humor e suspense. Com Bianca Rinaldi, Leonardo Vieira, Carol Bezerra e Alex Gruli.

Serviço: Teatro Folha (Shopping Pátio Higienópolis), Av. Higienópolis, 618, Higienópolis, tel. 3823-2323. Quartas e quintas às 21h. Ingresso: R$ 40. Até 10/11.

Lugar ambíguo

“Baal.Material”, espetáculo da Cia Les Commediens Tropicales e do Quarteto à Deriva estreou dia 21 de outubro. A montagem traz, assim como os espetáculos anteriores da Cia Les Commediens Tropicales, diversas linguagens para o palco: artes plásticas, vídeo, teatro e música circulam pelas cenas, sem hierarquia alguma entre elas. Essa é a obra de Brecht que está menos ligada à sua dialética e todas as características conhecidas do autor. A exploração do lugar ambíguo da obra de arte contemporânea, diante das rupturas da moralidade é o prisma através do qual o Baal de Brecht se transforma em Baal.Material. Com Beto Sporleder, Daniel Gonzalez, Daniel Muller, Guilherme Marques, Paula Mirhan, Rodrigo Bianchini, Rui Barossi e Tetembua Dandara.

Serviço: Teatro João Caetano, R. Borges Lagoa, 650, Vila Clementino, tel. 5573-3774. De quinta a sábado às 21h e aos domingos às 19h. Entrada franca. Até 13/11.