Lazer e Cultura 26/11/2015

Suing

Max de Castro e Simoninha
  • Save

O show Baile do Simonal concebido e produzido por Max de Castro e Wilson Simoninha, filhos do cantor apresenta uma valiosa porção do repertório deste artista que encantou as massas e é considerado o primeiro pop star negro do Brasil

O repertório é composto por canções lançadas nos anos 1960 e começo dos 70 como Sá Marina (Antônio Adolfo/Tibério Gaspar), País Tropical (Jorge Ben Jor), Nem Vem Que Não Tem (Carlos Imperial), Mamãe Passou Açúcar Em Mim (Carlos Imperial), Está Chegando A Hora (Rubens Campos), Vesti Azul (Nontao Buzar), entre outros. A fluência e o entrosamento da banda garantem o suingue do Baile. O time montado para esta empreitada é formado por Samuel Fraga (bateria), Robinho Tavares (baixo), Walmir Borges (guitarra e violão), Xuxa Levy (teclados, programações e flauta), Marcelo Maita (piano), Adilson Didão e Laércio da Costa (percussão), Ubaldo Versolato (sax-barítono e flauta), Josué dos Santos (sax-tenor), Will Boné (trombone), Daniel D’Alcântara e Walmir Gil (trompete e flugelhorn).

Serviço: Teatro Porto Seguro, Al. Barão de Piracicaba, 740, Campos Elísios, tel. 3226-7300. Terça (01/12) às 21h. Ingressos: de R$ 90 a R$ 120.

REFLEXÃO

DEUS SABE. O mundo talvez ignore as dificuldades que enfrentas. Mesmo assim, não te revoltes contra o mundo. Deus sabe das lutas que travas na Terra. É provável que os familiares te cerquem de incompreensão. Mesmo assim, não te revoltes com os parentes difíceis. Deus sabe das provas que enfrentas no lar. É possível que a enfermidade te visite o corpo. Mesmo assim, não te revoltes contra a doença. Deus sabe das dores que carregas no veículo físico. Diante das lutas, incompreensões e dores que a vida na Terra possa te apresentar, não te revoltes, nem desanimes. Confia em Deus e age no Bem, porque Deus sabe o que se passa contigo e a ação no Bem será sempre a garantia da conquista da paz imperecível. Livro “A Mensagem do Dia” – de Scheilla por Clayton Levy.

Vendo Gritos e Palavras – Um Recital

Denise Stoklos
  • Save

Um recital onde se pode ver ou vender gritos e palavras é o que propõe Denise Stoklos em seu novo espetáculo “Vendo Gritos e Palavras, Um Recital. Encenadora que mais apresentou sua obra no mundo, cerca de 25 espetáculos, representados em sete idiomas e em aproximadamente 30 países, Denise Stoklos recorre ao método que criou e consagrou, o Teatro Essencial, para a concepção deste novo trabalho. Nesta peça a artista toma por assinatura riquíssima um dos expoentes da literatura sul americana realista fantástica, Julio Cortázar, em alguns de seus textos. Para ela, a linguagem do autor sugere às outras expressões (como o teatro) um mergulho muito inteiro, uma entrega aos vários níveis de sentido.

Serviço: Sesc Consolação, R. Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque, tel. 3234-3000. Sextas e sábados às 21h e domingos às 18h. Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia). Até 13/12.

Homenagem

Marina de la Riva
  • Save

Marina de la Riva presta uma comovente homenagem a um dos pilares do cancioneiro popular brasileiro, o mestre Dorival Caymmi. A cantora homenageia o compositor baiano cantando algumas de seus maiores sucesso no show Marina de La Riva Canta Dorival Caymmi.

Teatro Porto Seguro, Al. Barão de Piracicaba, 740, Campos Elísios, tel. 3226-7300. Terça (08) às 21h. Ingressos: R$ 60 e R$ 40.

EXPOSIÇÃO DE PEÇAS DO ACERVO EMBRAER

A partir do dia 9 de Dezembro, acontece a exibição de peças do acervo da Embraer, dando ao público a oportunidade de conhecer as origens da principal empresa aeroespacial do Brasil. Nessa exposição serão usadas peças do acervo promocional e do Centro Histórico da empresa, como um modelo do avião Bandeirante, em que os visitantes poderão entrar na cabine de passageiros, além de maquetes de aviões, roupa de piloto e outros objetos. Voltada ao público infanto-juvenil, a exposição temporária ficará até fevereiro na varanda lateral do Museu, e tem como o objetivo fomentar o interesse de crianças e jovens por engenharia aeronáutica e desenvolvimento de tecnologia e produtos para aviação. A Mostra conta uma história a partir desses fragmentos não cronológicos e apresenta a Embraer como empresa de vanguarda em tecnologia e como referência global em aviação e engenharia aeronáutica.

Serviço: Catavento Cultural e Educacional, Palácio das Indústrias – Praça Cívica Ulisses Guimarães, s/no (Av. Mercúrio), Parque Dom Pedro II, Centro, tel. 3315-0051. De terça a domingo das 9h às 17h. Ingresso: R$ 6 e R$ 3 (meia).

“Peça de dança”

Célia Gouvêa
  • Save

A bailarina Célia Gouvêa está despojada no palco. Aos 50 anos de carreira dedicada à dança, ela tem a certeza que menos é mais. E se recusa a chamar de “espetáculo” seu Alavancas e Dobradiças, chama de “peça de dança” seu mais recente trabalho, que faz duas curtas temporadas. Em cena, é a própria Célia que relata, em tom confessional, com palavras, gestos e passos, sua trajetória e lembranças e lança a pergunta: “O que é a dança para você?”. E segue além ao questionar a proliferação atual dos relatos pessoais cênicos ao mesmo tempo em que promove um. Em Alavancas e Dobradiças, a artista lança reflexões e apresenta trechos de coreografias de décadas passadas, como C-E-C-I-L-I-A (2001), Assim Seja? (1984), entre outras. Aos extratos, conta momentos pessoais que viveu quando da criação e circulação das obras e cita filósofos, mestres e parceiros de cena, tudo ao som do 2º movimento do concerto para violino e orquestra de Philip Glass.

Serviços: Espaço Cênico O Lugar, R. Augusta, 325, tel. 3237-3224. Sexta (27) às 21h e sábado (28) e domingo (29) às 20h30. Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia). E, Centro Cultural São Paulo, R. Vergueiro, 1000, tel. 3397-4002. Sexta (11) e sábado (12) às 21h e domingo (13) às 20h. Entrada franca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap