Lazer e Cultura 21/01/2016

Funk Como Le Gusta

imagem6 abre
  • Save

Quarto álbum autoral da big band Funk Como Le Gusta, o disco “A Nave Mãe Segue Viagem” traz a percussão de matriz africana e latina, que sempre marcou os shows e gravações da banda. Aliada às guitarras distorcidas e ao baixo pesado, somando-se ao som dos metais, essa sonoridade percussiva resulta no som característico do grupo que tem quase 20 anos de estrada.

Serviço: Sesc Campo Limpo, R. Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, Campo Limpo, tel. 5510-2700. Segunda (25) às 18h30. Entrada franca.

REFLEXÃO

EVITANDO A TENTAÇÃO.

“Vigiai e orai para não entrardes em tentação”.– Jesus. (Marcos, 14:38.) Vigiar não quer dizer apenas guardar. Significa também precaver-se e cuidar. E quem diz cuidar afirma igualmente trabalhar e defender-se. Orar, a seu turno, não exprime somente adorar e aquietar-se, mas, acima de tudo, comungar com o Poder Divino, que é crescimento incessante para a luz, e com o divino amor, que é serviço infatigável no bem. Tudo o que repousa em excesso é relegado pela Natureza ‘a inutilidade. O tesouro escondido transforma-se em cadeia de usura. A água estagnada cria larvas de insetos patogênicos. Não te admitas na atitude de vigilância e oração, fugindo à luta com que a Terra te desafia. Inteligência parada e mãos paradas impõem paralisia ao coração que, da inércia, cai na cegueira. Vibra com a vida que estua, sublime, ao redor de ti, e trabalha infatigavelmente, dilatando as fronteiras do bem, aprendendo e ajudando aos outros em teu próprio favor. Essa é a mais alta fórmula de vigiar e orar para não cairmos em tentação. Livro Palavras de Vida Eterna. – F.C. Xavier.

Histeria

Pedro Vieira
  • Save

Monólogo inédito em língua portuguesa do argelino Thierry Illouz, Eu Tenho Tudo estreia dia 29 de janeiro, com direção de Cácia Goulart e atuação de Pedro Vieira. Por meio de uma linguagem particular e violenta, de palavras inflamadas e imagens que se dissipam, o autor mostra uma real visão da sociedade e da relação entre os homens do nosso tempo. Um homem ensandecido, ferido de ódio mortal, tem um suposto encontro com um outro numa estação de trem. Contra esse outro, que é suposto por jamais se revelar ao público como uma identidade ou como um rosto, o protagonista dispara imprecações e xingamentos, numa espécie de histeria incessante, como a mais pura expressão de uma pulsão de morte. Esse é o ponto de partida de Eu Tenho Tudo.

Serviço: Viga Espaço Cênico, R. Capote Valente, 1323, Sumaré, tel. 3801-1843. Sextas e sábados às 21h e aos domingos às 19h. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia). Até 10/04.

Fantasmas de SP

Caminhada Noturna, Hey Sampa e FotoJornada realizam tradicional passeio nos 462 anos da Pauliceia. O centro de São Paulo está infestado de fantasmas e outros seres do além. Vista sua fantasia de “caça-fantasmas” (ou pode ser de Star Wars que já está na moda) e vá persegui-los. A edição especial vai percorrer, na madrugada de domingo para segunda, alguns locais famosos por apresentar relatos sobre fantasmas, e os guias de turismo contarão histórias dos edifícios mais assombrados da cidade na caminhada “Caça aos Fantasmas no Centro”. O passeio terminará no Cine Dom José com a sessão do filme Nosferatu de Werner Herzog. As 50 melhores fantasias e as 50 melhores fotos vão ganhar um almoço com direito a acompanhante no Restaurante Apfel, localizado no centro de São Paulo.

Serviço: Theatro Municipal de São Paulo, Praça Ramos de Azevedo, s/n, Centro, tel. 3256-7909. Domingo (24) às 11h59. Entrada franca.

Monólogo “Memórias de Adriano”

O ator veterano Luciano Chirolli encena o monólogo “Memórias de Adriano”, inspirado no romance da escritora belga Marguerite Yourcenar. A ideia do protagonista é mostrar ao filho série de reflexões sobre o amor, a vida, a amizade, o poder, a guerra e o dinheiro para prepará-lo para assumir o poderoso Império Romano. Parte da dinastia dos Antoninos, Adriano é considerado pelos historiadores como um dos “cinco bons imperadores”. O espetáculo comemora os 30 anos de carreira de Luciano Chirolli, que se destacou no teatro, na televisão e no cinema.

Serviço: Centro Cultural São Paulo, R. Vergueiro, 1000, Liberdade, tel. 3397-4002. Sextas e sábados às 21h e aos domingos às 19h. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia). Até 28/02.

Projeto Chic Sampa Show

O projeto Chic Sampa Show: Samba Rock Paulistano apresenta shows das bandas Sandália de Prata (dia 23) e Clube do Balanço (dias 24 e 25). O Sandália de Prata, banda que comemora 13 anos em 2016 continua tendo o samba como a coluna vertebral da sua música, mas aposta em vertentes como samba-rock e gafieira. Além disso, os ouvintes mais atentos podem reparar que algumas sonoridades estão cada vez mais nítidas, como jazz, soul, música latina e blues. A banda é formada por Ully Costa (voz), Dado Tristão (teclado), Carlinhos Creck (contra-baixo), Sandro Lima (guitarra), Paulinho Sorriso (bateria), Tito Amorim (percussão), João Lenhari (trompete), Jorginho Neto (trombone) e Marcelo Valezi (saxofone). O Clube do Balanço faz apresentações nos dias 24 e 25. O grupo é formado por Marco Mattoli, (guitarra e voz), Edu Salmaso (baterista), Gringo Pirrongelli (baixista), Tiquinho (trombonista), Fred Prince (percussionista), Marcelo Maita (tecladista), Reginaldo Gomes (trompete) e Tereza Gama (voz). A banda, uma das mais tradicionais nas noites de samba rock paulistano, foi criado em 1999 com o objetivo de fazer um baile que fugisse da discotecagem tradicional. O sucesso foi tão grande que o grupo já está em seu quarto disco, que serve de base para essa apresentação.

Serviço: Sesc Santo Amaro, R. Amador Bueno, 505, Santo Amaro, tel. 5541-4000. Sábado (23) às 20h, domingo (24) e segunda-feira (25) às 19h. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia).

Suspense

O espetáculo “Roleta-Russa” é uma adaptação de Suicidas de Raphael Montes, um dos livros de maior repercussão no meio literário nos últimos anos, com mais 20 mil exemplares vendidos e traduzido para mais de 10 idiomas. Para os palcos, o espetáculo foi adaptado e dirigido por César Augusto e traz um jovem elenco formado pelos atores Dan Rosseto, Diogo Pasquim, Emerson Grotti, Felipe Palhares, Gabriel Chadan, Helio Souto, Lorrana Mousinho, Maria Dornelas e Virgínia Castellões. A história se passa em um porão, onde estão nove jovens e uma Magnum 608. Meninos e meninas universitários da elite carioca, aparentemente sem problemas, decidem participar de uma roleta russa. Depois de um ano da morte desses jovens, uma nova pista, um manuscrito é encontrado. Numa trama de suspense noir, o público é convidado a tentar desvendar a história como realmente aconteceu.

Serviço: Espaço Parlapatões, Praça Franklin Roosevelt, 158, Centro, tel. 3258-4449. Quintas e sextas às 21h. Ingressos: R$ 50 e R$ 25 (meia). Até 26/02.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap