71 views 7 mins

Lazer e Cultura 13/09/2016

em Lazer e Cultura
segunda-feira, 12 de setembro de 2016
Elza Soares apresenta A Voz e a Máquina.

Arte lusA

A exposição “Portugal Portugueses, Arte Contemporânea” reúne alguns dos principais artistas portugueses da atualidade e pretende aproximá-los do universo cultural brasileiro

A proposta é responsável por homenagear as principais raízes da cultura brasileira (africana, portuguesa e indígena) à luz de uma leitura contemporânea nas artes visuais. A exposição é composta por cerca de 270 trabalhos, entre pinturas, esculturas, fotografias e instalações e dá foco para obras de artistas mulheres modernistas e contemporâneas. Conta com obras de 40 artistas como Ana Vieira, Albuquerque Mendes, Antonio Manuel, Artur Barrio, Ascânio MMM, Cristina Ataíde, Helena Almeida e Joana Vasconcelos. Dentre os trabalhos selecionados, o destaque fica para “Coração Independente Vermelho”, instalação de Joana Vasconcelos, um dos maiores nomes da arte portuguesa na cena internacional, além de obras de Helena Almeida e Maria Helena Vieira da Silva, centrais na arte portuguesa no século XX.

Serviço: Museu Afro Brasil, Av. Pedro Álvares Cabral, s/n, Parque Ibirapuera, tel. 3320-8900. De terça a domingo, das 10h às 17h. Ingressos: R$ 6 e R$ 3 (meia), aos sábados gratis. Até 08/01.

REFLEXÃO

DEPOIS… “Depois, sobrevindo tribulação ou perseguição…” – Jesus. (marcos, 4:17.) Toda a gente conhece a ciência de começar as boas obras. Aceita-se o braço de um benfeitor, com exclamações de júbilo, todavia, depois… Quando desaparece a necessidade, cultiva-se a queixa descabida, no rumo da ingratidão declarada, afirmando-se – “ele não é tão bom quanto parece”.Inicia-se a missão de caridade, com entusiasmo santo, contudo, depois… Ao surgirem os primeiros espinhos, proclama-se a falência da fé, gritando-se com toda força – “não vale a Pena”. Empreende-se a jornada da virtude e aproveita-se o estímulo que o Senhor concede à alma, através de mil recursos diferentes, entretanto, depois… Quando a disciplina e o sacrifício cobram o justo imposto devido à iluminação espiritual, clama-se com enfado – “assim também, não”. Ajuda-se a um companheiro da estrada, com extremado carinho, adornando-se-lhe o coração de flores encomiásticas, no entanto, depois… Se a nossa sementeira não corresponde à ternura exigente, abandonamo-lo aos azares da senda, asseverando com ênfase – “não posso mais”. Todos sabem principiar o ministério do bem, poucos prosseguem na lide salvadora, raríssimos terminam a tarefa edificante.Entretanto, por outro lado, as perigosas realizações da perturbação e da sombra se concretizam com rapidez. Um companheiro começa a trair os seus compromissos divinos e efetua, sem demora, o que deseja. Outro enceta a plantação do desânimo e, lesto, alcança os fins a que se propõe. Outro ainda inicia a discórdia e, sem detença, cria a desarmonia geral. Realmente, é muito difícil perseverar no bem e sempre fácil atingir o mal. Todavia, depois… Livro Vinha de Luz – F.C. Xavier – (pelo espírito Emmanuel).

 

Elza Soares

Elza Soares apresenta A Voz e a Máquina.

A cantora apresenta o show A Voz e a Máquina, acompanhada por DJs, a cantora une sua voz inconfundível ao ritmo do samba, do jazz e das batidas eletrônicas. No repertório, canções como Cálice (Chico Buarque), Brasil (Cazuza) e Chega de Saudade (Tom Jobim/Vinícius de Moraes), além de A Carne, Pressentimento, Volta Por Cima e os seus mais recentes sucessos do premiadíssimo CD A Mulher do Fim do Mundo, como Maria da Vila Matilde, Mulher do Fim do Mundo, Firmeza e Luz Vermelha. Nesse show, Elza faz a voz e os arranjos musicais. As batidas eletrônicas ficam por conta de Ricardo e Bruno, que a acompanham com tablets, teclados e outras ferramentas eletrônicas, misturando o samba com house e Techno, adicionado ao acompanhamento orgânico do teclado de Antônio Guerra.

Serviço: Teatro Porto Seguro, Al. Barão de Piracicaba, 740, Campos Elíseos, tel. 3226-7300. Hoje (13) às 21h. Ingressos: de R$ 100 a R$ 150.

Acervo

Obra de João Câmara Filho

O Sesc Interlagos possui em seu acervo nomes e obras expressivas das artes plásticas contemporâneas brasileiras, expostas permanentemente em suas dependências. Obras de Francisco Brennand, Denise Milan, Nicolas Vlavianos, Aparício Basilio da Silva, Roberto Vivas, Tide Hellmeister, João Câmara Filho, Siron Franco, John Graz e Silvio Dworecki.

Serviço: Sesc Interlagos, Av. Manuel Alves Soares, 1100, Interlagos, tel. 5662-9500.De quarta a domingo das 9h às 17h. Entrada franca.

Esculturas

A mostra Introspecção, do único escultor hiper-realista do Brasil, Giovani Caramello, que instiga o público com temas recorrentes em seu íntimo por meio de suas obras. Dentro deste contexto, quase dois anos depois de sua primeira mostra em Santo André, no museu da cidade, o artista de apenas 26 anos retorna à sua terra para apresentar três instalações feitas com esculturas inéditas. Dessa vez, na exposição, é possível conhecer características profundas da personalidade do artista, tais como timidez, ansiedade e solidão, que segundo Caramello são sentimentos universais e que costumam gerar proximidade com seus admiradores.

Serviço: Casa do Olhar, R. Campos Sales, 414, Santo André, tel. 4992-7730. De terça a sexta das 10h às 17h e aos sábados das 10h às 15h. Entrada franca. Até 24/09.