85 views 6 mins

Lazer e Cultura 07/04/2016

em Lazer e Cultura
quarta-feira, 06 de abril de 2016

Contradições

“O Deus da Cidade”

A trupe Os Fofos Encenam explora diferentes linguagens artísticas, como circo-teatro, teatro de revista e espetáculo de variedades, em seu novo trabalho, “O Deus da Cidade”, de Cássio Pires

O espetáculo tem a proposta de expor algumas das contradições sociais da vida contemporânea em uma sequência de cenas líricas e musicais independentes.Com, Carlos Ataide, Cris Rocha, Eduardo Reyes, Erica Montanheiro, Katia Daher, Marcelo Andrade, Rafaela Penteado, Simone Evaristo, Silvia Poggetti e Zé Valdir, além do pianista Fernando Esteves.

Serviço: Espaço dos Fofos, R. Adoniran Barbosa, 151, Bela Vista, Centro, tel. 3101-6640. Segundas, sextas e sábados às 21h e domingos às 19h. Ingresso: R$ 20 e R$ 10 (meia). Até 11/04.

REFLEXÃO

LEMBRANÇAS

O mundo em que vivemos é propriedade de Deus. Devemos agradecer as bênçãos de Nosso Pai Celestial, todos os dias. O coração agradecido ao Senhor espalha a bondade e a alegria em seu nome. Jesus rendia graças a Deus, auxiliando o próximo. A Natureza diariamente glorifica a Divina Bondade, na luz do Sol, na suavidade do vento, no canto das aves e no perfume das flores. Quem ajuda às plantas e aos animais revela respeito e carinho na Criação de Nosso Pai Celestial. Devo ser bom para com todos, porque Deus tem sido infinitamente bom para comigo, em todas as ocasiões. Quem trabalha com alegria mostra reconhecimento ao Céu. Cooperando de boa-vontade com os outros, estaremos servindo a Deus.

Formas limpas

formas 03 tempsroario

A exposição Geometria Invertida do artista plástico Luiz Hermano conta com 16 obras de sua série homônima. Trabalhos com formas mais limpas, desprovidos de intervenções pictóricas, iniciam a fase “branca”, onde a inexistência da cor o branco influi na questão ótica. Com base em cálculos matemáticos precisos e uma extensa pesquisa visual, o artista simula sensações reais de movimento e profundidade através de um jogo geométrico.

Serviço: Galeria LUME, R. Gumercindo Saraiva, 54, Jd. Europa, tel. 4883-0351. De segunda a sexta das 10h às 19h e aos sábados das 11h às 15h. Entrada franca. Até 07/05.

Sofrimento

O Coletivo Quizumba discute questões de gênero a partir das trajetórias de quatro mulheres que sofreram algum tipo de violência no espetáculo “Oju Orum”.Com direção de Johana Albuquerque e dramaturgia de Tadeu Renato, a peça foi inspirada na história da negra Anastácia, ou Oju Orum, como era seu nome verdadeiro. Uma das muitas versões conta que ela era uma princesa africana trazida como escrava ao Brasil. Inconformada com o destino que lhe foi imposto, rebelou-se contra seus carrascos. Ela ainda é cultuada como santa popular em alguns lugares do país.

Serviço: CCSP – Centro Cultural São Paulo, R. Vergueiro, 1000, Liberdade, tel. 3397-4002. Terças e quartas às 20h. Terças e quartas às 20h. Ingressos: até R$15. Até 05/05.

Novo trabalho

Alessandra Leão

Alessandra Leão sobe ao palco para apresentação de seu mais novo trabalho Língua . A apresentação marca o encerramento da trilogia que a cantora, compositora e instrumentista pernambucana lançou pelo Garganta Records em parceria com a YBmusic: Pedra de Sal e Aço saíram em 2014 e 2015, respectivamente, e Língua em setembro de 2015. A direção artística do espetáculo é da própria Alessandra em parceria com a atriz e dramaturga Luciana Lyra.

Serviço: Cltural São Paulo,R. ergueiro, 1000, Paraiso. Domingo (13) às 18h. Ingresso: a partir de R$ 10.

Nova temporada

As atrizes da companhia As Tias criam uma ode ao amor no “Cabaré Literótico Musicado”, que tem nova temporada. Com direção de Lígia Pereira, a montagem faz referência aos antigos shows de cabaré. As artistas recitam poemas eróticos e luxuriosos de grandes escritores de diferentes épocas, da Grécia Antiga ao Século 20. O repertório tem obras de Johann Wolfgang von Goethe, Guillaume Apollinaire, Jean de La Fontaine, Gregório de Matos, John Donne, entre outros.As poesias são interpretados por Cleide Queiroz, Maria do Carmo Soares, Salete Fracarolli e Jô Rodrigues. Elas são acompanhadas pelo pianista Sérvulo Augusto. Tato Fischer assina a composição musical da peça.

Serviço: SP Escola de Teatro, Praça Franklin Roosevelt, 210, Consolação, tel. 3775-8600. Quartas e qintas às 21h. Ingressos: R$30 e R$ 15 (meia). Até 12/05.