Lazer e Cultura 07/01/2016

Circo

circo abre
  • Save

O espetáculo “Circo Bella” apresenta a estória de um dono de circo à espera de seu único funcionário, o Palhaço Néio, um tipo de faz tudo que tenta agradar o patrão, e principalmente o público. Em comemoração aos 19 anos de trabalho, a BellaCia incremente seu repertório partindo de gags tradicionais de circo e técnicas de equilíbrio como perna de pau, monociclo, malabares, mágica e acrobacias. Todos os números são acompanhados por música ao vivo. Com BellaCia.

Serviço: Sesc Campo Limpo, R. Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, Campo Limpo, tel. 5510-2700. Sábado (09) e domingo (10) às 17h. Entrada franca.

REFLEXÃO

ATRITOS
Nos atritos do mundo,
Não te omitas. Aceita.
Que seria de nós,
Sem a prova que educa?
Pelo buril do artista,
Faz-se a pedra obra-prima.
A mente sem problemas
Repousaria inútil.
A luz do sofrimento
Vem de pranto e suor.
Se a provação te apura,
Rende graças a Deus.
(De “O Essencial”, de Francisco Cândido Xavier – Espírito Emmanuel)

Musical “The Bigosty Show’s”

Cena de The Bigosty Show’s.
  • Save

O espetáculo circense musical “The Bigosty Show’s”  traz a essência dos shows de variedades dos anos 40 e 50, nos quais a figura do showman representava a multidisciplinaridade dos artistas daquela época. A figura central é Bigosty, um showman em decadência que tenta levar adiante seu trabalho, mas ele parece não ter mais espaço em meio aos grandes espetáculos. As improvisações humorísticas permeiam a dramaturgia, trazendo um frescor ao espetáculo que revisita antigos números circenses. Equilíbrios, monociclo excêntrico, garrafas sonoras, aros gigantes, bolinhas de ping-pong e muito mais, tudo embalado ao som de uma banda irreverente. Com  Diego Calasso, Esteban Hetsch, Guilherme Silveiras e Nando Vicencio.

Serviço: Sesc Campo Limpo, R. Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, Campo Limpo, tel. 5510-2700. Quinta (14) e sexta (15) às 20h30. Entrada franca.

Espetáculo “Beco”

O espetáculo busca refletir sobre o beco de cada um, sobre os anseios individuais e coletivos. O que move esse corpo sonhando ou acordado, aprofundando internamente em múltiplas vontades e refletindo metáforas de uma vida de aparências. Um universo onírico (sonhos) transformado em inconsciente coletivo, situado em uma noite qualquer; em uma rua qualquer da cidade. Repetição e reconfiguração de uma interpretação individual dos desejos coletivos: desejos provocados, obscuros. Com, Bruna Sant’Anna, Frank Tavantti, Helon Hori, Igor Gasparini, Luiz Paulo Cordeiro, Marcia Marcos, Marcos Werneck, Mayara Rosa, Natália Moura e Verônica Lopes.

Serviço: Sesc Campo Limpo, R. Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, Campo Limpo, tel. 5510-2700. Domingo (11) às 18h. Entrada franca.

Tradição

O espetáculo “Zarak Show” é uma homenagem à tradição circense e ressalta a importância do trabalho do artista que foi predestinado a viajar o mundo para encantar as pessoas. Com números de mágica, faquirismo e malabares, é uma comédia que revela a importância da arte, da perseverança e do amor na trajetória dos seus personagens. Os atores circenses Lucas Moreira e Fabrício Dorneles dão vida a Darius Kidrick e Ygor, dois irmãos gêmeos idênticos e siameses que recebem uma importante missão: realizar a turnê mundial do Zarak Show.

Serviço: Sesc Campo Limpo, R. Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, Campo Limpo, tel. 5510-2700. Sábado (23) sexta (24) e domingo (25) às 17h. Entrada franca.


PRAZER DE VIVER

De nome de origem africana que significa ‘prazer’, a banda Maneva apresenta repertório que mistura reggae com MPB, jazz, rock, rap, dub e soul com letras que demonstram o prazer de viver e a denúncia das desigualdades sociais. O grupo foi formada em 2005 pelos paulistanos Tales de Polli (voz e guitarra), Diego Andrade (percussão e vocal), Felipe Sousa (guitarra), Fernando Gato (baixo) e Fabinho Araújo (bateria). Os dois novos trabalhos foram gravados de forma independente e o primeiro DVD da banda comemora oito anos de carreira. No show, apresentam seus principais hits: “Daquele Jeito”, “Meu Pai é Rastafar-I” e “Preto Pobre Suburbano” (primeiro disco); “Saudades do Tempo”, “Não Vá Dizer que Não” e “Ruínas” (do segundo álbum); e “Lembranças”, “Teu Chão” e “Não Desista de Mim” (do terceiro), além de outras músicas do recente trabalho.

Serviço: Sesc Campo Limpo, R. Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, Campo Limpo, tel. 5510-2700. Sábado (16) às 20h30. Entrada franca.

Ana Cañas

ana temporario
  • Save

“Tô na Vida” é o quarto disco de músicas inéditas da cantora e compositora Ana Cañas, além de seu primeiro trabalho totalmente autoral. Produzido por Lúcio Maia (Nação Zumbi)e pela própria artista, ao longo das 13 faixas o álbum traz parecerias com Arnaldo Antunes (Tô na Vida, Um dois um só e Madrugada quer você), Dadi (Hoje nunca Mais) e Pedro Luis (O som do osso). Neste lançamento de “Tô na Vida”, Ana Cañas segue a estrada do rock, contando para isto com Lúcio Maia nas guitarras, Ricardo Prado nos teclados, Fábio Sá no baixo e Marco da Costa na bateria.

Serviço: Sesc Bom Retiro, Al. Nothmann, 185, Bom Retiro, tel. 3332-3600. Sábado (09) às 19h e domingo (10) às 18h. Ingresso: R$ 30.

“Roleta-Russa”

O espetáculo “Roleta-Russa” é uma adaptação de Suicidas de Raphael Montes, um dos livros de maior repercussão no meio literário nos últimos anos, com mais 20 mil exemplares vendidos e traduzido para mais de 10 idiomas. A história se passa em um porão, onde estão nove jovens e uma Magnum 608. Meninos e meninas universitários da elite carioca, aparentemente sem problemas, decidem participar de uma roleta russa. Depois de um ano da morte desses jovens, uma nova pista, um manuscrito é encontrado. Numa trama de suspense noir, o público é convidado a tentar desvendar a história como realmente aconteceu. Rompendo as relações de tempo e espaço, o espetáculo apresenta um suspense arrebatador, com uma dose de humor irônico, personagens dúbios e tramas que se entrelaçam até a solução surpreendente que só se mostra nas últimas palavras. A peça, além de apresentar um clima de suspense entre os personagens, aborda alguns temas delicados como preconceito e o desrespeito à diversidade, com casos de homofobia e de pessoas portadoras de necessidades especiais como a síndrome de down; a auto-afirmação; a aceitação a falta de discernimento; o orgulho; o egoísmo; a mania de grandeza; a rebeldia. Com Dan Rosseto, Diogo Pasquim, Emerson Grotti, Felipe Palhares, Gabriel Chadan, Helio Souto, Lorrana Mousinho, Maria Dornelas e Virgínia Castellões.

Serviço: Espaço Parlapatões, Praça Franklin Roosevelt, 158, Centro, tel. 3258-4449. Quintas e sextas às 21h. Ingressos: R$ 50 e R$ 25 (meia). Até 26/02.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap