Geral 23/11/2016

Estudo da Santa Casa pode ajudar no diagnóstico precoce do Alzheimer

Jogos de tabuleiro e palavras cruzadas podem ajudar a manter o cérebro em exercício.
  • Save

Um estudo em desenvolvimento pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo pode ajudar no diagnóstico precoce da doença de Alzheimer

Segundo a OMS, 47,5 milhões de pessoas convivem com algum tipo de demência, sendo o Alzheimer responsável por cerca de 70% dos casos. Ainda não existem exames laboratoriais que detectem a doença de Alzheimer antes do aparecimento dos sintomas clínicos, os quais são detectados somente quando já há sinais de perda cognitiva significativa. Se descoberto precocemente, as chances de retardar a progressão da doença são maiores.
“O estudo consiste em sintetizar e infundir na corrente sanguínea do paciente peptídeos pequenos, que possuem afinidade para o peptídeo conhecido como beta-amiloide, responsável pela agregação e formação das placas amiloidais no cérebro. São estas placas que, se acumuladas, incorrem na perda da capacidade cognitiva e dos neurônios”, comenta Luciana Malavolta Quaglio, professora doutora do Departamento de Ciências Fisiológicas da Santa Casa e responsável pelo estudo.
Segundo a pesquisadora, os fragmentos peptídicos são ligados a um radioisótopo por meio do procedimento chamado de radiomarcação, o qual é realizado em parceria com pesquisadores do Instituto Israelita Albert Einstein, e assumem um papel de marcadores biológicos que acusam, em imagens, o acúmulo de placas amiloidais no cérebro e, consequentemente, detectam precocemente o Alzheimer. “Por enquanto, o estudo está sendo testado em camundongos e tem tido resultados satisfatórios. Estimamos que, em um futuro próximo, os bons indicadores continuem e que possamos avaliar sua eficiência também em humanos”, afirma Luciana.
Para o professor doutor Hudson de Sousa Buck, chefe do Departamento de Ciências Fisiológicas da Santa Casa, quanto antes a doença for detectada, maiores as chances de sucesso no tratamento. “O Alzheimer é mais comum em pessoas na terceira idade. E como vivemos em uma sociedade na qual a expectativa de vida é cada vez maior, a tendência é que os casos aumentem ao passo que a população vive mais”, conclui.
Confira alguns mitos e verdades sobre o Alzheimer:

O primeiro sintoma do Alzheimer é a perda de memória?
Sim, é verdade. A perda de memória é o sintoma inicial. Outros sintomas, como isolamento social e perda da independência para ações do dia a dia ocorrem em estágios mais avançados;

Ter esquecimentos constantes significa que a pessoa tem Alzheimer?
Não é verdade. Podem estar relacionadas a outras demências. No entanto, caso ocorram com certa frequência, é importante que um médico especialista seja consultado.

Quem tem Alzheimer não consegue compreender o que se passa ao redor?
Neste caso, dependerá do estágio da doença. Isso ocorre geralmente em casos intermediários e avançados, quando a pessoa começa a não ter noção do que está acontecendo.

· Praticar atividade física é importante para combater a doença?
Sim, é verdade. A atividade física é importante, assim como o treino cognitivo, ou seja, o exercício do cérebro. Jogos de tabuleiro e palavras cruzadas podem ajudar a manter o cérebro em exercício.

OAB-SP acompanha prisões de advogados acusados de conluio com crime organizado

Representantes da OAB e delegados acompanharam os envolvidos.
  • Save

A Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo (OAB-SP) acompanhou a operação que prendeu ontem (22) 31 advogados acusados de envolvimento com o crime organizado. Entre os detidos está o vice-presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos (Condepe), Luiz Carlos dos Santos. “Acompanharemos esse caso, porque existem muitas prisões nesse país que desmoralizam a pessoa que é suspeita e depois quando se verifica aquela pessoa não é culpada”, disse o coordenador da comissão de Direitos Humanos da OAB-SP, Martim de Almeida Sampaio.
“Destacamos nossos advogados e colaboradores para que as prerrogativas dessas 31 pessoas, homens e mulheres que estão sendo conduzidos à prisão, tenham os direitos preservados e tenham a garantia constitucional da ampla defesa”, acrescentou Sampaio sobre as providências tomadas pela entidade. Caso seja comprovado o envolvimento dos acusados com a facção criminosa, os advogados responderão processo disciplinar e podem ser expulsos da OAB e impedidos de exercer a profissão. “Quando comprovado, nós expulsamos sem vacilação alguma”, disse Sampaio.
A Operação Ethos partiu de uma investigação iniciada há um ano pela Polícia Civil de Presidente Prudente, no interior paulista, que indica que os advogados atuavam em conluio com criminosos dentro do sistema penitenciário. O vice-presidente do Condepe, Luiz Carlos dos Santos, foi um dos alvos da operação por suspeita de ter recebido R$ 130 mil para fazer falsas denúncias com o intuito de desestabilizar a Secretaria da Segurança Pública (SSP).
Para Sampaio, caso se confirmem as suspeitas sobre o uso do órgão de Direitos Humanos para apoio ao crime, a punição de Santos deve ser rigorosa. No entanto, o coordenador de Direitos Humanos da OAB pediu cautela em relação à situação. Sampaio enfatizou ainda que a possível infiltração do crime no Condepe não pode se tornar um pretexto para atacar aqueles que trabalham contra a violência do Estado e outras formas de violação de direitos básicos (ABr).

Cresce número de italianos satisfeitos

Pela primeira vez em cinco anos, aumentou o nível de satisfação dos italianos em relação a sua condição de vida, de acordo com dados publicados pelo Instituto Nacional de Estatística (Istat). O número de cidadãos com mais de 14 anos que sentem uma “alta satisfação” passou de 35,1% em 2015 para 41% em 2016, revertendo uma longa trajetória de queda iniciada em 2011.
Esse sentimento tende a crescer conforme aumenta a idade: entre os jovens de 14 a 19 anos, a satisfação com a própria vida chega a 54,1%, índice que cai para 34,4% entre os maiores de 75. Além disso, subiu o número de famílias que avaliam que sua situação econômica não se alterou (de 52,3% em 2015 para 58,3% em 2016) ou melhorou (de 5% para 6,4%). No entanto, o Istat também apontou que os italianos são bastante desconfiados. De acordo com a pesquisa, 78,1% dos cidadãos do país dizem que é preciso ficar “muito atento” em relação aos outros.
No sul, apenas 16,5% da população acredita que a maioria das pessoas é digna de confiança, índice que sobe para 20,8% no centro e 21,7% no norte. Já entre as principais preocupações das famílias italianas estão criminalidade (38,9%), poluição do ar (38%), trânsito (37,9%), dificuldade de estacionar (37,2%) e sujeira nas ruas (33%) (ANSA).

Milão comemora os 90 anos do escultor Pomodoro

Estatua “Esfera con esfera”, no Patio de la Piña.
  • Save

Considerado um dos maiores artistas contemporâneos da Itália, o escultor Arnaldo Pomodoro será homenageado na cidade de Milão com uma exposição de suas principais obras no Palazzo Reale. A exposição trará uma retrospectiva que vai abranger toda a cidade de Milão e alguns de seus locais de mais prestígio, como o Museu Poldi Pezzoli, que conta com cerca de 30 esculturas criadas por Pomodoro desde 1955.
Conhecido pela famosa série de esculturas “Sfera com Sfera”, que retrata uma enorme esfera de metal com uma superfície rachada, revelando uma outra esfera em seu interior, Pomodoro criou a peça originalmente para o Vaticano na década de 1960, mas depois começou a construí-la para decorar organizações pelo mundo inteiro. Entre os principais locais que são decorados pelas esferas de Pomodoro, estão a sede da ONU, em Nova York; o Trinity College em Dublin; o The Christian Theological Seminary em Indianápolis; a Universidade de Tel Aviv, em Israel, entre outros.
Criado e produzido pela Fundação Arnaldo Pomodoro junto com o Palazzo Reale, a mostra conta com a colaboração da galeria “Mondo Mostre”, além de diversos patrocinadores, inclusive a cidade de Milão. A mostra acontece entre 30 de novembro e 5 de fevereiro de 2017 (ANSA).

OMS estima mais 1 mil novos casos de microcefalia no Brasil

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que pelo menos 1 mil novos casos de microcefalia, associados à infecção pelo vírus Zika durante a gestação, sejam registrados no Brasil. A informação foi divulgada ontem (22) pelo diretor de Saúde Infantil da entidade, Anthony Costello, durante coletiva de imprensa em Genebra. “Sabemos que, no Brasil, existem hoje 2,1 mil casos confirmados, mas ainda há muitos outros sendo investigados. Esperamos que mais mil casos sejam descobertos. Sabemos que o problema não irá embora no Brasil. Todos os meses, entre 150 e 200 casos de microcefalia são identificados”
Segundo o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, o país tem 3.086 casos em investigação para microcefalia associada ao Zika.
Costello destacou que os casos, apesar de muitos, devem ser investigados e acompanhados um a um, por meio da análise de especialistas das mais diversas áreas. O diretor da OMS alertou ainda que muitos países não contam com sistemas de vigilâncias e mecanismos eficazes para monitorar casos de microcefalia ou mesmo serviços de apoio às famílias.
“O quadro pode não constituir mais uma emergência global em saúde pública nos termos oficiais, mas é um problema de saúde global de grande preocupação para o mundo, 69 países registraram casos de Zika nos últimos dois anos. Estamos falando de um vírus que causa danos neurológicos e potencialmente deficiência ao longo de toda a vida, o que representa um grande golpe para essas famílias” (ABr).

 
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap