104 views 10 mins

Geral 14 a 16/05/2016

em Geral
sexta-feira, 13 de maio de 2016

Hipnose ajuda quem sofre de depressão e estresse

Muitas doenças também surgem a partir do estresse, como transtorno de ansiedade generalizada, síndrome do pânico e depressão.


A Atualmente muitas pessoas estão sentindo os sintomas da vida moderna, a correria do dia a dia cada vez mais está sendo acompanhada por um grande vilão, o estresse

Insatisfação, diminuição de entusiasmo, mau humor, pressão alta, insônia, irritabilidade, diminuição do rendimento na escola ou no trabalho, são os sintomas mais comuns. Muitas doenças também surgem a partir do estresse, como transtorno de ansiedade generalizada, síndrome do pânico e depressão.
Segundo o personal coaching e hipnoterapeuta Bruno Cesar, algumas delas não precisam necessariamente ser tratadas com remédios, é possível realizar procedimentos através da hipnose como terapia complementar. “Muitos casos que atendo de depressão e estresse são relacionados à infância ou ambiente de trabalho, pessoas que sofreram agressões físicas ou que estão sendo reprimidas de alguma forma. Através da hipnose, consigo encontrar o trauma com mais facilidade. Com isso, meus clientes conseguem ter mais qualidade de vida”, diz Cesar.
O especialista executa todo o tratamento em apenas cinco sessões, a primeira é uma das mais importantes, onde realiza uma entrevista chamada “anamnese”, utilizando técnicas diferenciadas para poder estabelecer uma avaliação detalhada. Na segunda sessão é realizada a regressão de memória, em que a pessoa entra em transe consciente, fica em relaxamento profundo, facilitando a identificação dos pontos que possam ter contribuído para o desenvolvimento da doença. A partir desta fase, inicia-se a ressignificação, método utilizado para atribuir um novo sentido aos acontecimentos negativos.
Em algumas situações, a hipnoterapia pode resolver o problema em uma só sessão. Muitas pessoas buscam a especialidade por ser uma alternativa natural para controlar alguns sintomas. Bruno Cesar, também executa suas técnicas para tratamentos de fobias, tabagismo, alcoolismo, síndrome do pânico, drogas, esportes, transtorno bipolar, balão gástrico hipnótico (emagrecimento), ansiedade, impotência sexual, entre outros. Para saber mais, acesse: (www.terapeutabrunocesar.com.br).

Fifa nomeia mulher como secretária-geral

Secretária-geral da Fifa, Fatma Samba Diouf Samoura.

A Fifa nomeou na sexta-feira (13), durante seu 66º congresso, realizado na Cidade do México, a senegalesa Fatma Samba Diouf Samoura como sua nova secretária-geral, cargo que até o ano passado foi ocupado pelo francês Jérôme Valcke. Samoura trabalhou por 21 anos na ONU e atualmente é coordenadora humanitária da entidade e representante do seu Programa de Desenvolvimento na Nigéria. “Fatma é uma mulher com experiência internacional e visão que trabalhou com alguns dos temas mais desafiadores do nosso tempo”, declarou o presidente da Fifa, Gianni Infantino.
A senegalesa deve assumir a função de secretária-geral em meados de junho, após passar por uma sabatina do Comitê de Revisão da associação máxima do futebol mundial. Sua nomeação é uma das principais medidas de Infantino para comprovar que está comprometido com ideais de transparência, depois dos mandatos marcados por corrupção de Joseph Blatter. “É essencial para a Fifa incorporar perspectivas novas enquanto continuamos reconstruindo e restabelecendo nossa organização”, acrescentou o cartola ítalo-suíço.
Samoura entrou para a ONU em 1995 e desde então já trabalhou em Itália, Djibuti, Camarões, Chade, Guiné, Madagascar e Nigéria. Ela fala francês (sua língua nativa), inglês, espanhol e italiano. “Hoje é um dia incrível para mim, e estou honrada em ser secretária-geral da Fifa. Acredito que o cargo está de acordo com minhas habilidades e experiência, que eu usarei para ajudar a desenvolver o futebol ao redor do mundo”, disse Samoura (ANSA).

Crise faz brasileiro diminuir compra de antisséptico bucal

As mudanças que impactam a economia desde 2014 alteraram o consumo de antissépticos bucais no Brasil. Segundo estudo elaborado pela Kantar Worldpanel, a categoria registrou queda de 8% em faturamento em 2015 em comparação com o ano anterior. A frequência no período apresenta diminuição de 4%, enquanto a penetração caiu 9%.
O levantamento aponta também que os consumidores passaram a comprar menos o produto a partir do último trimestre de 2014, período no qual a crise começou a se intensificar. Ainda que alguns tenham preferido diminuir a quantidade ou a frequência na hora de colocar o antisséptico bucal no carrinho, a maioria dos brasileiros optou por deixar de lado a categoria. Quase todos os canais sentiram esse abandono, o único que segue crescendo é o atacarejo, onde os compradores têm a sensação de pagar um menor preço.
A redução do consumo do produto ocorreu em todas as classes. Em termos regionais, apenas a Grande São Paulo apresentou aumento de compra dos antissépticos bucais no período – a região é a que concentra o maior número de usuários da categoria.

Fonte: (www.kantar.com).

Itália tem 293 praias com ‘Bandeira Azul’

Entre as regiões que mais receberam a “Bandeira Azul”, a Ligúria ficou mais uma vez com o primeiro lugar, com 25 locais premiados, sendo dois desses novos (Ceriale e Levanto).

Na Itália, a cada ano que passa aumentam as cidades litorâneas e as praias que conseguiram conquistar a Bandeira Azul, reconhecimento internacional dado pela Foudation for Environmental Education (FEE) que premia a qualidade das águas de praias e de balneários e o meio-ambiente ao seu redor. Neste ano, o país europeu recebeu a classificação em 293 praias – 13 a mais que em 2015 – em 152 municípios costeiros – cinco a mais que na edição passada – e 66 marinas.
Entre as regiões que mais receberam a “Bandeira Azul”, a Ligúria ficou mais uma vez com o primeiro lugar, com 25 locais premiados, sendo dois desses novos (Ceriale e Levanto). Já a Toscana continuou na segunda posição, com 19 localidades, uma delas nova (Massa), e as Marcas permaneceu na terceira colocação, com 17 pontos premiados. Completando a lista aparecem as regiões da Campânia (14 lugares), Púglia (11), Sardenha (11), Vêneto (8), Lácio (8), Emília-Romana (7), Abruzzo (6), Sicília (6), Calábria (5), Molise (3), Friuli-Veneza Giulia (2), Basilicata (2).
Os lagos italianos também receberam o reconhecimento, sendo que a região do Trentino-Alto Ádige conta com cinco bandeiras, o Piemonte com duas e a Lombardia com uma (ANSA).

Adicional de insalubridade para assistente social

A Comissão de Trabalho da Câmara aprovou o projeto de autoria da deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), que trata das condições de trabalho dos assistentes sociais.
Ela explicou que esses profissionais vão a lugares que, às vezes, nem a polícia entra: “São profissionais do acolhimento, são profissionais do sim para as populações mais carentes. Nada mais justo do que dar-lhes todos os direitos que os demais trabalhadores têm”.
O relatório aprovado, da deputada Erika Kokay (PT-DF), prevê adicional de insalubridade aos assistentes sociais que trabalham com portadores de doenças infectocontagiosas, em áreas e locais insalubres ou em situações de calamidade pública. Propõe também adicional de periculosidade aos assistentes que exercem suas atividades em locais de difícil acesso e que implique no uso de transporte precário ou risco acentuado à sua integridade física.
Os adicionais de insalubridade e de periculosidade são remunerações dadas a alguns trabalhadores em situações específicas. O de insalubridade pode chegar a ate 40% do salário mínimo, já o de periculosidade é de até 30% do próprio salário. O projeto segue agora, em caráter conclusivo, para as comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça (Ag.Câmara).