102 views 17 mins

Esportes 22/04/2015

em Esportes
quarta-feira, 22 de abril de 2015

Mercedes retoma domínio e Nico Rosberg termina sexta-feira na frente no Bahrein

Manama – Após ser coadjuvante no primeiro treino livre do GP do Bahrein, ficando fora até mesmo da lista dos 10 primeiros colocados, a Mercedes voltou a exibir a sua superioridade na segunda atividade desta sexta-feira no circuito de Sakhir e conseguiu uma “dobradinha”. E quem se deu melhor foi o alemão Nico Rosberg, que fechou o dia como o piloto mais rápido no começo das atividades da quarta etapa da temporada de 2015 da Fórmula 1.

Em busca de uma reação no campeonato e tentando deixar para trás a polêmica da prova anterior, o GP da China, no último domingo, quando criticou o comportamento do inglês Lewis Hamilton, Rosberg liderou o segundo treino livre ao registrar o tempo de 1min34s647, o melhor desta sexta-feira.

Assim, aumentou a esperança de repetir o que conseguiu nas duas edições anteriores do GP do Bahrein, quando foi o pole position. Será isso que Rosberg tentará repetir neste sábado, quando ocorrerá o treino de classificação, às 12 horas (de Brasília), o mesmo horário do início da prova no domingo.

Companheiro de equipe de Rosberg e líder do Mundial de Pilotos, Hamilton completou a “dobradinha” da Mercedes nesta sexta-feira, em segundo lugar, com o tempo de 1min34s762. E ele poderia até ter sido mais rápido do que o alemão, caso não tivesse cometido um erro em uma volta lançada quando estava com os pneus macios.

Após liderar o primeiro treino livre, a Ferrari acabou sendo suplantada pela Mercedes, mas voltou a mostrar que tem o segundo carro mais rápido da Fórmula 1 neste momento. Assim, na segunda atividade do dia no circuito de Sakhir, o finlandês Kimi Raikkonen, o mais rápido do primeiro treino, desta vez ficou em terceiro lugar, com o tempo de 1min35s174, seguido por seu companheiro de equipe, o alemão Sebastian Vettel, que ficou em quarto lugar ao marcar 1min35s277.

Os carros da Ferrari foram seguidos por Valtteri Bottas, que assegurou o quinto lugar com 1min35s280. Assim como havia acontecido no primeiro treino livre, o finlandês foi mais rápido do que Felipe Massa, o seu companheiro de equipe na Williams. O brasileiro terminou a sexta-feira apenas na 10.ª posição, com o tempo de 1min35s884.

O australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, ficou em sexto lugar no segundo treino livre, à frente do venezuelano Pastor Maldonado, da Lotus. Já o brasileiro Felipe Nasr, da Sauber, voltou a se colocar entre os 10 primeiros colocados, terminando o dia em oitavo lugar, com 1min35s793, seguido do russo Daniil Kvyat, da Red Bull.

Ainda que fora do grupo dos 10 primeiros colocados, ao contrário do que havia acontecido no primeiro treino livre, o espanhol Fernando Alonso voltou a indicar que a McLaren está, aos poucos, evoluindo e concluiu a sexta-feira em 12.º lugar. Já o inglês Jenson Button, seu companheiro de equipe, voltou a ter problemas e ficou na penúltima posição na segunda atividade no circuito de Sakhir (AE).

Playoffs da NBA começam com Oeste em alta e Cavaliers e Hawks favoritos no Leste

São Paulo – A temporada 2014/2015 da NBA vive seu momento de definição com o início dos playoffs neste sábado. As oito melhores equipes do Leste e do Oeste brigam pelo título da principal liga de basquete do mundo. O time a ser batido é o San Antonio Spurs, atual campeão, que ao longo da temporada pareceu cansado, desestimulado e até mais fraco do que em outros anos, mas só para crescer na reta final, emendar uma sequência de 11 vitórias e chegar novamente como um dos favoritos.

É do lado Oeste, aliás, que saem alguns dos principais candidatos ao título. Em uma conferência muito mais forte que a do Leste, os oito classificados parecem capazes de ir à decisão e faturar o anel de campeão. Além do Spurs, Golden State Warriors, Houston Rockets, Los Angeles Clippers, Portland Trail Blazers, Memphis Grizzlies, Dallas Mavericks e New Orleans Pelicans se classificaram na mais forte Conferência Oeste dos últimos anos.

E o líder desta conferência, também time de melhor campanha da NBA, foi o Warriors. A jovem equipe liderada por Stephen Curry, principal candidato ao título de MVP (jogador mais valioso) da temporada, chega ao lado do Spurs como grande favorita do Oeste, ao lado do Spurs. Mas para isso, terá de passar na primeira rodada pelo New Orleans Pelicans, de Anthony Davis, outro dos principais destaques da liga em 2014/2015.

Se Warriors e Spurs aparecem como favoritos, Houston Rockets, segundo colocado do Oeste, e Los Angeles Clippers, terceiro, vêm logo atrás. Comandado por James Harden, o Rockets terá pela frente o experiente time do Dallas Mavericks. O time de Houston terá de superar as lesões de Patrick Beverley e Donatas Motiejunas, enquanto o Mavericks tem um dos melhores quintetos da NBA, mas não deu liga durante a competição.

O Clippers, por sua vez, terá a dura missão de encarar justamente o Spurs, no que promete ser o melhor confronto dessa primeira rodada dos playoffs. De um lado, a força física de Blake Griffin e DeAndre Jordan, liderada pela inteligência de Chris Paul. De outro, um time experiente comandado pelo trio formado por Tim Duncan, Manu Ginóbili e Tony Parker, que soube crescer na hora certa.

Já o duelo entre Memphis Grizzlies e Portland Trail Blazers é uma incógnita. O Grizzlies conta com a força de seu garrafão, com Zach Randolph e Marc Gasol, mas os dois não estão em suas melhores fases. O Blazers, por sua vez, precisa superar os problemas físicos e tem na dupla LaMarcus Aldridge/Damian Lillard seu trunfo.

LESTE – Se no Oeste, a situação é extremamente equilibrada, no Leste Atlanta Hawks e Cleveland Cavaliers despontam como grandes favoritos. O Hawks exibiu um ótimo jogo coletivo durante a temporada, chegou a emendar uma sequência de 19 vitórias seguidas, mas caíram de produção na reta final. Terão pela frente o Brooklyn Nets, que se classificou com campanha negativa (38 vitórias e 44 derrotas), mas cresceu na reta final e pode surpreender.

O Cleveland Cavaliers, de LeBron James, foi outro que cresceu na reta final e aparece como grande favorito diante do Boston Celtics, que tem uma equipe jovem e sequer era esperado entre os oito melhores. O Chicago Bulls também é amplo favorito diante do Milwaukee Bucks, que, no entanto, conta com uma forte defesa para surpreender. O duelo mais equilibrado fica por conta de Washington Wizards x Toronto Raptors, duas equipes que tiveram ótimo início, mas caíram de produção e chegam em baixa aos playoffs (AE).

CBDA divulga convocações e Cesar Cielo é o único desfalque para Pan de Toronto

Rio – A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) anunciou nesta sexta-feira a lista de convocados para as principais competições de natação da temporada, incluindo o Mundial de Kazan (Rússia) e os Jogos Pan-Americanos de Toronto. A principal novidade é que o Brasil vai com equipe praticamente completa ao Canadá, sendo o campeão olímpico Cesar Cielo o único desfalque.

Por outro lado, a revelação Brandonn Pierry Almeida, de 18 anos, que bateu o recorde brasileiro dos 1.500 metros no Troféu Maria Lenk e também obteve vaga para Kazan nos 400 metros medley não vai ao Mundial adulto, em agosto, para disputar o Mundial Júnior de Cingapura, em setembro.

Também por conta do calendário, Cesar Cielo já havia indicado várias vezes que não nadaria o Pan, ainda que em nenhum momento tenha dito com todas as letras que não irá a Toronto. Agora a convocação deixa isso oficial. No lugar de Cielo, Matheus Santana deve nadar os 100 metros livre ao lado de Bruno Fratus.

A delegação para o Mundial tem 25 atletas, dois nomes a mais do que o grupo que foi a Barcelona, há dois anos. A maior parte do grupo se repete: Cesar Cielo, Felipe Lima, Henrique Rodrigues, João de Lucca, Leonardo de Deus, Marcelo Chierighini, Nicholas Santos, Nicolas Oliveira, Thiago Pereira, Daynara de Paula, Etiene Medeiros, Gracielle Herrmann, Jessica Cavalheiro, Joanna Maranhão, Larissa Oliveira e Manuella Lyrio.

Entre as novidades estão quatro jovens: Arthur Mendes Filho (bronze no Mundial Júnior de 2011, nadará os 100 metros borboleta), Luiz Altamir (revezamento 4×200 metros livre), Matheus Santana (recordista mundial júnior dos 100 metros livre, nadará o revezamento 4×100 metros livre) e Jhennifer da Conceição (17 anos, vai nadar peito no 4×100 metros medley).

Ainda na comparação com o grupo que foi a Barcelona, ficaram de fora Daniel Orzechowski, Fernando Ernesto Santos, João Luiz Gomes Junior (suspenso por doping), Vinícius Waked, Alessandra Marchioro, Beatriz Travalon e Carolina Bilich. Entraram Bruno Fratus (estava machucado em 2013), Felipe França, Guilherme Guido, Thiago Simon e Daiene Dias.

PAN – Diferente do Mundial, para o qual os atletas precisam fazer índices, para o Pan o critério de convocação era ter um dos 16 melhores índices técnicos dentre os nadadores brasileiros tanto no masculino quanto feminino. Assim, a seleção que vai a Toronto tem 32 nomes, ainda sem definição de que prova cada atleta nadará.

No feminino, foram convocadas: Beatriz Travalon, Bruna Primati, Carolina Bilich, Daiane Becker, Daiene Dias, Daynara de Paula, Etiene Medeiros, Gabrielle Roncatto, Graciele Herrmann, Jéssica Cavalheiro, Jhennifer da Conceição, Joanna Maranhão, Larissa Oliveira, Manuella Lyrio, Natália de Luccas e Pamela de Souza.

Assim, das principais nadadoras do País, só Alessandra Marchioro fica de fora do grupo porque não obteve índices. Principal nome da nova geração, Gabrielle Roncatto vai ao Pan e também a Cingapura. Já entre os homens, o grupo é quase o mesmo do Mundial. Entram apenas Brandonn Pierry, Lucas Kanieski e Kaio Márcio, sendo os dois primeiros para nadar provas de fundo.

Os seis primeiros colocados do Maria Lenk terão técnicos compondo a comissão técnica da seleção tanto no Mundial quanto no Pan: Sesi, Corinthians, Pinheiros, Minas Tênis Clube, Unisanta. Só o Corinthians enviará dois profissionais. Para o Mundial, também foram chamados o atual e o ex-técnico pessoal de Cesar Cielo – Arilson Silva e Brett Hawke, respectivamente (AE).

Após saída de médico, Bayern lamenta e Guardiola se diz culpado por derrota

Munique – O Bayern de Munique garantiu, nesta sexta-feira, lamentar a saída repentina do médico Hans-Wilhelm Müller-Wohlfahrt, cuja surpreendente decisão revelou tensão no clube, no momento em que está sob risco de ser eliminado nas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa.

Na última quinta-feira, o médico anunciou que estava deixando o seu cargo após quase quatro décadas trabalhando no Bayern, dizendo que tinha sido responsabilizado sem justificativas pela derrota por 3 a 1 para o Porto um dia antes.

Em um comunicado, ele disse que “o departamento médico do clube foi colocado como o principal responsável pela derrota por razões inexplicáveis”. Mueller-Wohlfahrt, de 72 anos, que também é médico da seleção alemã, disse que a confiança necessária para um relacionamento de trabalho bem-sucedido havia sido quebrada.

O técnico do Bayern, Pep Guardiola, disse nesta sexta-feira que a decisão de sair foi uma escolha pessoal do médico. “Eu só posso respeitar essa decisão”, disse. “Se perdermos, é sempre culpa minha. Se um jogador está lesionado, não é culpa dos médicos, uma lesão é uma lesão, isso acontece”.

O Bayern também se expressou sobre a saída do médico. “O Bayern Munique lamenta a decisão do médico do clube, Hans-Wilhelm Mueller-Wohlfahrt, de sair”, disse, acrescentando que o profissional e sua equipe realizaram “trabalho de primeiro nível” para o clube e seus jogadores.

O time sofre com uma série de lesões de jogadores importantes, no momento em que se aproxima o final de uma temporada em que busca os títulos da Liga dos Campeões, do Campeonato Alemão e da Copa da Alemanha. Contra o Porto, entre outros, o time não tinha Arjen Robben e Franck Ribery, por exemplo. O jogo de volta das quartas de final será na próxima terça-feira em Munique.

O Bayern enfrenta neste sábado o Hoffenheim, fora de casa, pelo Campeonato Alemão, e também não terá Philipp Lahm. Bastian Schweinsteiger, David Alaba e Javi Martinez também estão em tratamento de lesões (AE).