120 views 3 mins

Semana de quatro dias traz benefícios para a cultura das empresas

em Espaço empresarial
terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

Famigerada em todo o mundo e começando a tomar corpo no Brasil, a semana de quatro dias promete mudar para melhor a cultura nas empresas. Em um teste piloto orquestrado pela 4 Day Week aqui no nosso país, o saldo com as companhias nacionais tem sido positivo, em um cenário com otimização de tarefas, diminuição de faltas e mais tempo para se dedicar à vida pessoal.

Além disso, o mesmo teste realizado em corporações dos EUA e Canadá mostrou que a melhora na saúde dos colaboradores foi outro fator a ser comemorado.

De acordo com Márcio Sena, CTO e Diretor de Comunidades da Impulso, People Tech que oferece serviços especializados em todo o fluxo de atração, contratação, desenvolvimento e retenção de times de tecnologia remotos, a semana de quatro dias promove um equilíbrio mais saudável entre vida pessoal e profissional, aumentando a satisfação e o bem-estar dos colaboradores.

“Ao dedicar um dia da semana para descanso ou desenvolvimento pessoal, incentivamos a inovação e a criatividade, elementos cruciais para o crescimento e a competitividade no mercado”, complementa. Com isso, ao adotar esse modelo, as empresas terão em seu time pessoas mais focadas e produtivas. Isso porque a limitação de tempo incentiva uma abordagem mais eficiente do trabalho, com foco em resultados em vez de horas trabalhadas.

“Assim, podemos dizer seguramente que a semana de quatro dias pode se mostrar eficiente tanto na retenção quanto na atração de talentos, já que, além do mercado estar bem competitivo, os colaboradores têm buscado por oportunidades em que consigam conciliar melhor seus projetos pessoais”.

No entanto, mesmo com um horizonte muito positivo, ainda é necessário cuidado. O primordial é que as empresas precisam avaliar meticulosamente se a diminuição de um dia da semana vai manter a qualidade e o prazo das entregas. “É essencial promover uma cultura de comunicação clara e eficaz, em que expectativas e objetivos sejam bem definidos.

Além disso, é importante considerar a natureza do trabalho realizado pela empresa para determinar se este modelo é viável, ajustando as cargas de trabalho e as responsabilidades de acordo”, explica Sena. – Fonte: (https://impulso.team).