Profissionalização é o caminho dos líderes abaixo de 40 anos

Recentemente, a tradicional Revista Forbes lançou um ranking com os 20 mais poderosos CEOs abaixo dos 40 anos. Para o professor Cleber Zanetti da IBE Conveniada FGV, educação executiva, junto de ideias inovadoras e boa gestão, são os principais focos dessa nova geração de líderes. “A formação executiva é importante, não apenas para os CEOs, mas para todos os profissionais que buscam evoluir técnica e profissionalmente”, avalia.

A formação executiva é de extrema importância porque traz à tona uma série de ponderações do dia a dia, facilitando a tomada de decisões dos gestores.

Mark Zuckerberg, do Facebook, continua no topo do ranking. Ele é seguido diretamente por Marissa Meyer, a CEO do Yahoo!. O empresário de 39 anos, Jack Dorsey, é novidade na lista e ocupa duas posições, uma como CEO do Twitter e outra como CEO do Square.

Cleber pondera que é cada vez mais comum o surgimento de lideranças jovens, devido ao crescimento de startups e modelos de gestão com maior apelo aos jovens. Contudo, ele elenca algumas qualidades necessárias a todos os líderes: “Todo gestor deve saber conduzir de forma coesa sua equipe, objetivando a concretização dos projetos com profissionalismo, ética, bom senso e expertise. O líder, mais do que tudo, deve ser um exemplo para sua equipe. Os modelos de gestão que contemplam respeito, feedback e trato com a equipe são favorecedores dos CEOs jovens”.

O professor estabelece que, por expertise ser um ponto importante, cada vez mais os líderes buscam modelos de formação executiva, como pós-graduação e MBA. “É difícil encontrar bons líderes, pois eles precisam apresentar um know-how de habilidades e competências bem avançado. Um líder que não consegue extrair o máximo potencial de sua equipe, ou não tem conhecimento necessário da área, dificilmente terá uma carreira de sucesso. Portanto, cada vez mais vemos a procura pelo modelo”, explica.

A pesquisa Cursos de Especialização Lato Sensu no Brasil, publicada pelo Instituto Semesp, traz um levantamento inédito sobre o cenário dos cursos de pós-graduação lato sensu, que corresponde a pós-graduação e MBA. O estudo revela que o número total de alunos que frequentam cursos de especialização de nível superior vem aumentando desde 2016 e a sua grande maioria frequenta cursos em instituições privadas (88%). Nos últimos quatro anos, houve um crescimento de 74% puxado pela rede privada, que aumentou 80% contra 41% na rede pública.

Para concluir, Cleber reforça que o fato de líderes mais jovens estarem surgindo, não apaga boas lideranças acima dos 40 anos. “Em minha jornada acadêmica já tive excelentes líderes em idade avançada”, finaliza. Fonte: (http://www.ibe.edu.br/fgv).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap