A importância de um serviço de outsourcing com foco no cliente

Andrea Rivetti (*)

O avanço tecnológico trouxe possibilidades animadoras em termos de otimização de processos e redução de custos, não há como questionar essas contribuições para o cenário empresarial. As empresas se deparam com meios factíveis de transformar a cultura corporativa de gastos e a própria produtividade dos profissionais por meio da digitalização. Nesse sentido, serviços de outsourcing de TI encabeçam uma alternativa utilizada com recorrência em um mercado em constante evolução.

Mesmo assim, é importante enfatizar o impacto de uma abordagem personalizada e que atenda às expectativas do cliente. Com certeza, um dos objetivos compartilhados por todas as empresas que trabalham com outsourcing de TI é de tornar possível que o cliente abrace de vez a inovação e visualize a mesma no cotidiano das operações, de modo que reflexos positivos sejam distribuídos e sentidos a médio e longo prazo.

Não basta depositar essa responsabilidade à presença digital e esquecer que os componentes centrais de qualquer organização repousam sobre a figura das pessoas. Por isso, deve-se pensar na customização como uma saída praticamente obrigatória nos dias atuais.

. Projetos personalizados acompanham demandas – Por mais consistente e chamativo que um projeto de outsourcing possa aparentar, se ele permanecer em um campo estático de implementação, sem variáveis capazes de corresponder à particularidade que cada cliente apresenta, é improvável que esse modelo de serviço faça sucesso no mercado.

Se os últimos meses ofereceram alguns aprendizados no que diz respeito a fatores externos e como eles influenciam o dia a dia das empresas, pode-se destacar a importância de se contar com um planejamento estratégico totalmente flexível. Logo, a tecnologia precisa compactuar com essa mentalidade inovadora.

Em razão desse dinamismo que foge do controle do empresariado, é determinante que o gestor obtenha soluções de automação e estrutura tecnológica de acordo com suas maiores características e urgências. Dessa forma, ele terá à disposição todas as ferramentas necessárias para enfrentar situações de adversidade de modo ágil e assertivo, sem entraves operacionais.

. Transparência é palavra-chave na era dos dados – Hoje em dia, os dados representam um objeto de valor analítico indispensável, principalmente se considerarmos a chegada da LGPD, fator legislativo que exige uma estabilidade fiscal que o outsourcing de TI consegue propiciar. Focar no cliente e entender os elementos que compõem a eficiência de seu negócio é uma tarefa que passa por essa nova concepção em relação às informações armazenadas internamente.

Com a questão de segurança e conformidade em alta e com caráter de obrigatoriedade para as organizações, trata-se de um dos pontos de atenção na hora de escolher por uma empresa de terceirização. Em outras palavras, é primordial para a tomada de melhores decisões e a integridade fiscal do contratante que os dados sejam prioridade durante a transição ao digital.

. O que muda para a realidade da empresa? – Olhando para o tema sob uma ótica mais ampla, o que realmente muda para a companhia que opta por um serviço de outsourcing de TI capaz de preencher suas lacunas? Além de evitar os esforços em investimentos em hardwares e softwares, elementos digitais que ficam a cargo da terceirização, o gestor terá tempo hábil para centralizar todas as ações no core business do negócio, deixando este aspecto técnico para uma equipe especializada e suportada pela precisão tecnológica.

Custos referentes à administração, manutenção e gerência dos ativos, assim como o atendimento ao usuário, também são terceirizados dentro deste contexto. No fim, com tantas contribuições e uma mudança completa na perspectiva estratégica e processual da organização, o grande diferencial que confirma a consolidação do outsourcing no mercado de soluções inovadoras decai sobre o relacionamento com o cliente, que se personalizado e adaptável às demandas apresentadas, pode inserir a empresa em um novo patamar de maturidade tecnológica e eficiência operacional.

(*) – É CEO da Arklok, empresa pertencente ao Grupo Arktec (www.arklok.com.br).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap