A Ford já foi a maior distribuidora de filmes do mundo

A Ford tem uma forte ligação com o cinema e seus carros já estrelaram mais de 3.000 produções nas telas. A lista inclui desde o Mustang em “Bullitt”, “60 Segundos” e “007 Contra Goldfinger”, o Falcon GT em “Mad Max” e o Explorer em “Jurassic Park” até a F-150 Raptor em “Need for Speed” e o clássico Gran Torino no filme de mesmo nome. No entanto, poucos sabem que a Ford também tem uma rica história de produção nessa área e em 1918 tornou-se a maior distribuidora de filmes do mundo.

Movido por seu espírito criativo e empreendedor, Henry Ford, fundador da empresa, tinha interesse por inovações de diversas áreas. Depois de ver a produção de um filme sobre as instalações de sua jovem empresa em Highland Park, nos EUA, em 1913, ele vislumbrou o grande potencial dessa arte e criou a Ford Motion Pictures.

O estúdio lançou o filme “Como Henry Ford Faz Mil Carros Por Dia” e começou a produzir notícias curtas para exibição nos cinemas que, em seu auge, chegaram a ser vistas por três milhões de espectadores semanalmente.

Em 1914, com a aquisição de câmeras de 35 mm e instalação de um laboratório de processamento na fábrica de Highland Park, a Ford tornou-se a primeira companhia industrial americana a ter um departamento de produção de filmes. A Ford Motion Pictures começou com apenas dois funcionários e logo cresceu para 24 nos meses seguintes. Com essa estrutura, a empresa passou a produzir filmes educacionais e em 1918 tornou-se a maior distribuidora de filmes do mundo.

Nas décadas de 1920 e 30, o departamento produziu também filmes promocionais e de treinamento, que eram exibidos nos distribuidores Ford e outros locais para espectadores das cidades e do interior, chegando a 2,5 milhões de pessoas por mês. Em alguns casos, estes foram os primeiros filmes vistos por famílias das áreas rurais. Também produziu filmes sobre viagens, a vida no campo e documentários sobre as aventuras do grupo de exploradores de Henry Ford, que também incluía nomes famosos como Thomas Edison, Charles Burroughs e Herbert Hoover.

Após o fechamento definitivo do departamento de filmes, na década de 1960, aproximadamente 600.000 metros de filmes foram doados para o National Archives em Washington, que atualmente abriga mais de 3 mil filmes produzidos pela Ford de 1903 a 1954 (Imprensa Ford).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap