108 views 2 mins

Objetivo é suprir demanda por medicamento para hemofilia

em Economia
sexta-feira, 05 de abril de 2024

O governo federal acaba de inaugurar a nova fábrica de medicamentos da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás), no complexo industrial da estatal, em Goiana, em Pernambuco. A planta terá capacidade produtiva de fabricar 1,2 bilhão de unidades do Hemo-8r, medicamento profilático fator 8 recombinante, usado no tratamento da hemofilia A, a mais comum, responsável por cerca de 70% dos casos no país. O Brasil tem cerca de 15 mil pessoas em tratamento por hemofilia.

A inauguração contou com a participação do presidente Lula, segundo o qual a fábrica faz parte da estratégia do governo de impulsionar a indústria da saúde no Brasil e tornar o país autossuficiente na produção de remédios. “Nosso objetivo, ao criar essa estratégia, é expandir a produção nacional de itens prioritários para o SUS, além de reduzir a dependência de insumos, medicamentos, vacinas e outros produtos estrangeiros da saúde”, afirmou.

No caso da hemofilia A, o Hemo-8r é uma alternativa ao medicamento hemoderivado, oriundo do beneficiamento do plasma, extraído de doações de sangue excedentes cedidas por hemocentros à Hemobrás. Lula lembrou de milhares de hemofílicos que sofreram, durante muitos anos, sem tratamento adequado para a doença no Brasil, e fez uma homenagem à memória dos irmãos Betinho e Henfil, que tiveram a doença. A capacidade produtiva será suficiente para abastecer 100% da demanda do SUS pelo remédio (ABr).