126 views 6 mins

Varejo de moda: três tecnologias para aumentar as vendas do setor

em Destaques
segunda-feira, 13 de março de 2023

Igor Castro (*)

A digitalização mudou os hábitos de consumo de muitas pessoas. Antes limitadas a irem presencialmente em suas lojas favoritas para adquirir os produtos desejados, hoje esse processo pode ser feito no conforto de suas casas, com extrema praticidade e segurança.

Dentre os segmentos que mais se beneficiaram com essa transformação, o varejo de moda foi um dos que mais se destacou – enxergando o potencial de abrangência de suas vendas por meio destes canais online desde que prezassem por um atendimento personalizado, amistoso, e uma jornada marcante com o auxílio da tecnologia em suas estratégias.

Este era um movimento já visto há anos no setor, mas que com a pandemia, acabou se intensificando devido à impossibilidade de os compradores irem fisicamente adquirir seus itens.

Obrigados a se adaptarem a este novo cenário, a evolução destas plataformas fez com os que canais digitais ficassem mais robustos e preparados para atender este consumidor, incorporando ferramentas que permitissem um maior entendimento sobre o perfil de cada cliente, suas preferências de moda e meios de ofertar itens aderentes a essas características.

Segundo uma pesquisa feita pela Conversion em 2021, o varejo de moda registrou 1,51 bilhão de acessos no e-commerce naquele ano, em uma quantia 52% maior em relação ao ano anterior.

Hoje, uma boa jornada de compra neste segmento precisa unir os ambientes físico e digital, obtendo informações sobre seus perfis e utilizando estes dados de maneira inteligente para engajá-los com a marca, fidelizá-los e garantir uma experiência satisfatória.

Dentre os recursos disponíveis no mercado para estimular esse objetivo, confira os mais assertivos:

  1. – Realidade aumentada: a aceleração tecnológica neste segmento traz uma vivência de compras online muito parecida – e, as vezes até melhor – do que a presencial. A realidade aumentada no varejo de moda une o presencial ao eletrônico, permitindo que os consumidores ‘provem’ os produtos digitalmente através de qualquer dispositivo tecnológico com câmera.

Assim, o software desenvolvido insere o item desejado no mundo real, ajudando a enxergar como uma determinada peça ficaria fisicamente e, até mesmo, a encontrar o tamanho e tipo ideal para cada um.

  1. – Aplicativos e compra online: independentemente de onde a loja esteja situada, os aplicativos e plataformas de compra ampliam o alcance da marca, permitindo que os consumidores encontrem as informações sobre os produtos desejados e adquiram seus serviços em regiões distantes.

A eficiência e aumento nas vendas é um dos maiores benefícios proporcionados por esses recursos – mas, para que atinjam esses resultados, precisam ser desenvolvidos priorizando uma experiência conveniente e personalizada com base em suas necessidades.

  1. – Plataformas omnichannel: mesmo com a digitalização do setor, muitos ainda gostam de visitar suas lojas fisicamente, seja para apenas retirar um produto pedido online ou comprar diretamente no local. Por isso, é essencial que o varejo de moda invista na integração e comunicação conjunta destes canais através da omnicanalidade.

Além de facilitar essa escolha de jornada pelo usuário conforme suas preferências, as plataformas omnichannel geram dados que podem trazer muitos insights para a marca realizar ações personalizadas. Essa é uma das maiores estratégias de satisfação e fidelização dos clientes nesta era digital.

Uma boa jornada de compra no varejo de moda consegue manter o cliente engajado e interessado, utilizando-se destas tecnologias para reunir dados sobre o histórico de cada usuário e os utilizando para criar interações mais aderentes a suas demandas.
Quanto mais estes lojistas conhecerem seu público, buscando entender o quão aberto ele está para receber interações e em qual momento, melhor será a relação entre as partes e sua impressão sobre a marca. Cada vez mais os consumidores buscarão atendimentos velozes e simplificados, sedentos por inovação e em busca de itens cada vez mais com a sua ‘cara’.

Acompanhar e atender essas exigências não é fácil – por isso, o uso e interpretação correta dos dados a seu favor será um dos maiores aliados do varejo de moda, de forma que entendam cada vez mais o que seu consumidor está procurando e trazendo novas tendências de mercado até a ponta. Quem inova primeiro e se adapta, certamente sairá à frente.

(*) – É Diretor de Produtos e Tecnologia na Pontaltech, especializada em soluções integradas de voz, SMS, e-mail, chatbots e RCS (https://www.pontaltech.com.br/).