Trabalhadores com maior escolaridade são os mais afetados

Os trabalhadores com maior escolaridade têm sido os mais atingidos pela piora no mercado de trabalho brasileiro, revelou ontem (27) o Ipea no Boletim Mercado de Trabalho: Conjuntura Econômica e Análise.

Para quem tem ensino médio completo, a queda na taxa de ocupação foi de 2% medida pela Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílios (Pnad), do IBGE.
Menos expressivo o recuo para o fundamental completo foi de 1,4%, e, para o fundamental incompleto, de 1,2%. Os homens também foram mais afetados do que as mulheres, com um recuo de 1,6% contra 0,5%. Os mais jovens foram os que apresentaram a maior piora nos indicadores. Em um recorte por faixa etária, a taxa de ocupação caiu 3,5% para a população de 14 a 24 anos, e 0,4% para a de 25 a 59 anos. Para os idosos houve um aumento na taxa de ocupação, de 1,4%.
O segundo trimestre de 2015 não conseguiu superar a população ocupada que o país tinha no último trimestre do ano anterior. Em geral, a população ocupada cai do quarto para o primeiro trimestre, mas sobe para a um patamar maior no segundo. No segundo trimestre de 2015, a população ocupada era de 92,211 milhões, contra 92,875 milhões no quarto trimestre de 2014.
O diretor da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais do Ipea, André Calixte, avaliou a situação como preocupante, porque o mercado de trabalho “tem sido um dos pilares da inclusão social no país” e agora o cenário apresenta uma tendência de reversão (ABr).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap