Saúde, violência e corrupção as questões que mais preocupam os brasileiros

Saúde, violência e corrupção são os assuntos que mais têm tirado o sono dos cidadãos brasileiros. É o que aponta a edição de janeiro da pesquisa “What Worries the World”, da Ipsos, que ranqueia mensalmente as temáticas que mais preocupam 28 nações do globo.
Para 44% dos brasileiros, o tema mais preocupante no país é o “acesso ao atendimento de saúde”. O combo “crime e violência” figura no segundo lugar do ranking, com 41%.

Já a “corrupção” é o assunto que mais aflige 36% dos entrevistados. Fecham o top 5, “pobreza e desigualdade social” (34%) e “desemprego” (33%). Ao considerarmos todas as pessoas que responderam à pesquisa nos 28 países participantes, a grande preocupação é relativa à “pobreza e desigualdade social”, com 34%. O “desemprego” incomoda 31% e “crime e violência” foi a escolha de 30%, seguido de “corrupção” (30%) e “acesso ao atendimento de saúde” (27%).

A pesquisa também mensurou o quanto os entrevistados estão satisfeitos com o rumo de suas nações. Neste quesito, o Brasil parece estar dividido. Enquanto 54% dos brasileiros acreditam que o país está no caminho errado, 46% acham que está na direção certa. Já a percepção mundial é um pouco menos positiva. 61% das pessoas ao redor do mundo ponderam que seus países estão no rumo errado. Para 39%, seus países estão na direção certa.

Analisando os 28 países, quem desponta no ranking dos mais otimistas é a China, com 90% de seus habitantes acreditando que estão no caminho certo. A pesquisa ocorreu antes do surto de coronavírus que assola o país. Arábia Saudita (78%), Índia (58%), Brasil (46%) e Estados Unidos (44%) seguem a liderança asiática. Na outra ponta, o país que conquistou o título de mais pessimista é a Itália, já que apenas 17% creem que o país vai na direção correta. África do Sul (21%), França (21%), Espanha (22%) e Chile (24%) completam a lista.

A pesquisa on-line foi realizada com 19,5 mil entrevistados em 28 países, incluindo o Brasil, entre 20 de dezembro de 2019 a 3 de janeiro de 2020. A margem de erro para o Brasil é de 3,1 p.p.

Fonte e maisn informações: (www.ipsos.com/pt-br).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap