Pessoas criativas tem mais chances de se tornarem bem-sucedidas

No dicionário, a palavra criatividade é descrita como: qualidade ou característica de quem ou do que é criativo. – inventividade, inteligência E talento, natos ou adquiridos, para criar, inventar, inovar, quer no campo artístico, quer no científico, esportivo, entre outros. Ela se trata de uma personalidade que todos nós somos capazes de desenvolver ao longo da vida.

Ser criativo é uma competência que nos move a pensar soluções, resolver problemas, criar alternativas, percorrer caminhos diferentes, produzir novos projetos. No campo profissional, essa habilidade pode representar o diferencial que nos conduz ao sucesso.

Nos últimos anos, o mercado de trabalho passou por diversas reformulações. Cerca de 1.598 categorias de empregos foram criadas, mais que o dobro de 2018, quando o saldo foi de 771 vagas geradas. E um dos principais requisitos dos novos empregos, é “A criatividade”.
Em 2015, a criatividade era a 10ª habilidade mais importante para o mercado de trabalho. E de lá para cá, ela foi subindo algumas posições e hoje é uma das três principais habilidades necessárias para quem busca se tornar um profissional bem-sucedido.

A Fundação Iochpe e do Instituto Arte na Escola, defendem que processos criativos sejam um componente curricular obrigatório nas escolas. O que requer professores especialistas nestas áreas que possam conduzir os alunos na descoberta dos campos artísticos, afim de estimular as competências criativas.

Durante a vida escolar, os alunos são apresentados a diversas habilidades que os ajudam a aprender e a internalizar os conteúdos trabalhados em sala de aula. Sendo assim, o desenvolvimento das habilidades desde a Educação Infantil é essencial para garantir uma formação integral do estudante.

A criatividade será útil para a criança não só na infância, mas também na vida adulta, seja nos relacionamentos ou no mercado de trabalho. O Economista e Professor Luiz Alberto Machado, defende que “Assim como no desenvolvimento de outras habilidades e competências, algumas crianças tendem a ter mais facilidade para despertar a criatividade no âmbito escolar.

Por isso, é fundamental o papel do educador no estimulo do pensamento criativo em todos os alunos, ajudando as crianças a aperfeiçoar desde pequenos essa importante habilidade” Afirma Luiz.
Um método eficiente e simples é proporcionar atividades que busquem estimular a criatividade na sala de aula, envolvendo os alunos na resolução de problemas, como a divisão de brinquedos entre os colegas.

Essa ação fará com que cada criança pense e apresente uma resolução para a divisão dos brinquedos, de acordo com o seu processo criativo e suas vontades. É importante que os alunos se sintam em um ambiente confortável para que eles expressem a sua criatividade. Para isso, todos os envolvidos precisam estar dispostos a ouvir e apoiar uns aos outros. Eles precisam estar seguros para compartilhar com os colegas de classe e com o professor os seus pensamentos.

Luiz comanda o Podcast “Economia não morde” onde no episódio sobre Criatividade, ele ressaltou que seres humanos criativos são fundamentais para um futuro mais próspero e que para se construir um país com papel de destaque nos cenários atual e futuro, não há alternativa que não envolva educação, criatividade e inovação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link