País rejeita integração com multinacionais da agricultura

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, disse ontem (26) que Brasil precisa ter tecnologias próprias, públicas, para desenvolver a agropecuária.

“Não queremos, não desejamos e não vamos aceitar ser integrados a multinacionais da agricultura”, afirmou o ministro na cerimônia de posse dos novos diretores executivos da Embrapa na sede do ministério. “Claro que não posso barrar o que a iniciativa privada faz. O que podemos fazer, como governo, é a mesma coisa que eles fazem: pesquisar, investir, correr atrás”, disse Maggi em discurso.
Segundo o ministro, o papel da Embrapa é desenvolver novas tecnologias que, como tecnologias públicas, são de baixo custo para o produtor, em comparação com tecnologias internacionais. “Eu, como agricultor, como ministro, não desejo que nenhum agricultor, nem o país, fique subordinado a uma única tecnologia, ou a meia dúzia de empresas. O Brasil precisa reagir, precisa fazer o seu papel nessa área”, enfatizou. Criada em 26 de abril de 1973, a Embrapa é uma empresa de inovação tecnológica focada na geração de conhecimento e tecnologia para a agropecuária brasileira, reconhecida nacional e internacionalmente (ABr).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap