Janot diz que pode recuperar mais recursos pela Lava Jato

O procurador Geral da República, Rodrigo Janot, embarcou ontem (19) para a capital da Suíça (Berna), e pode voltar ao Brasil com a recuperação de mais recursos ligados às investigações da Lava Jato.

Ele tem uma reunião hoje (20), com o procurador geral do país, Michael Lauber, e evitou dar como certa essa atualização de recursos. Desde a última vez que os dois se encontraram, a Suíça comunicou o congelamento de US$ 70 milhões que voltariam para o País.
“Não sei (se haverá dinheiro liberado). Vamos conversar sobre Lava Jato, com certeza absoluta, e vamos ter que fazer uma readequação pelo tamanho (das investigações) agora”, disse, após participar de uma reunião fechada organizada pela Partnering Against Corruption Initiative (Paci), um braço dentro do Fórum, que discute a corrupção. Esta é a primeira vez que um procurador geral da República brasileiro é convidado para participar do encontro anual, que reúne, nos Alpes Suíços, a elite dos pensadores econômicos.
Aos jornalistas, o procurador explicou que entre as curiosidades abordadas dentro do encontro sobre corrupção estavam as dificuldades em desenvolver as investigações, como ameaças e pressões sobre o Poder Judiciário. “De forma indireta, tem, sim. E porque somos autônomos e independentes, resistimos a isso”, admitiu. Questionado sobre a origem dessas pressões, Janot tentou desconversar, mas acabou sinalizando que é do Poder Legislativo, onde deve se concentrar o próximo foco das investigações. “Prefiro não falar de onde veio a pressão indireta… Não é do Poder Executivo, pronto” (AE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap