Itamaraty propõe ajuda à Venezuela

O Brasil vai propor a criação de um canal humanitário de ajuda à Venezuela em organismos internacionais como a ONU e a OEA, disse ontem (14), o ministro das Relações Exteriores, José Serra, após reunir-se com o líder oposicionista venezuelano e governador da província de Miranda, Henrique Capriles.

Ele disse que o País está muito preocupado com a situação de escassez na Venezuela e que a oferta feita pelo governo brasileiro para doação de medicamentos não teve receptividade.
Serra não revelou qual será a posição brasileira na reunião da OEA que discutirá, na próxima semana, a situação da Venezuela e a possível aplicação da Carta Democrática, que implicaria em sanções contra o país. Capriles esteve no Paraguai, na Argentina e no Brasil pedindo apoio na alegação de que o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, descumpre a constituição. Mesmo sem adiantar seu voto, Serra criticou duramente a situação no país vizinho. Também sem adiantar qual será a posição brasileira, Capriles disse que sai satisfeito. “Vamos ter no Brasil um aliado firme em defesa da constituição”, afirmou.
“Para mim, país que tem preso político não é um país democrático”, afirmou, Serra. “Um país que tem 80 presos políticos, sem falar de 2 mil processos que correm ameaçando a liberdade das pessoas não é um país que usufrui da democracia, muito claramente” (AE).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap