Indenizações do DPVAT por morte recuam 11%

O seguro obrigatório DPVAT pagou 344.425 indenizações por acidentes de trânsito no primeiro semestre, informa a seguradora Líder, responsável pelo produto.

As indenizações por morte totalizaram 22.395, queda de 11% em relação ao mesmo período do ano passado. As indenizações por despesas médicas caíram 5%, para 52.620 pagamentos. Os ressarcimentos por invalidez permanente cresceram 4% na primeira metade de 2015, uma desaceleração na comparação com o crescimento de 21% no primeiro semestre de 2014.
A motocicleta foi o veículo com o maior número de indenizações pagas de janeiro a junho. Apesar de representar apenas 27% da frota nacional, o veículo concentrou 76% das indenizações: a maior parte delas (82%) corresponde à Invalidez Permanente e 4% à Morte. O boletim da Líder revela ainda que as indenizações pagas por morte e invalidez permanente em acidentes com motos chegaram a 225.038. Logo após vêm os passageiros de motos, com 36.376 indenizações pagas por morte e invalidez permanente.
A maior incidência de indenizações pagas foi para vítimas do sexo masculino. A faixa etária mais atingida continua sendo de jovens com 18 a 34 anos, representando 52% do total, o que corresponde a quase 180 mil indenizações. Em acidentes fatais, os motoristas representaram 54% das indenizações pagas e em acidentes com sequelas permanentes, 63%, predominando os motociclistas (91%). Os pedestres ficaram em segundo lugar nas indenizações por acidentes fatais no período (27%) (AE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap