Eunício: investigação não é sentença, confio na Justiça

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, minimizou ontem (15), o fato de ter sido inserido na chamada “lista de Janot” em que constam os parlamentares que deverão ser investigados pelo STF no âmbito da Lava Jato.

“Processo de investigação não é sentença. Confio na Justiça do meu Brasil”, afirmou Eunício ao chegar ao Senado. Apesar dos desgastes políticos com o surgimento dos nomes daqueles que deverão ser alvo de inquérito no STF, o senador defendeu que as atividades no Congresso não fiquem paralisadas.
“Essa Casa vai saber separar. A justiça vai cuidar da Justiça e a Casa vai cuidar daquilo que precisamos fazer que são as reformas, revogar leis arcaicas e aprovar leis novas, se forem necessárias, para destravar o crescimento do Brasil”, ressaltou. Além do presidente do Senado, também constam na lista de Janot outros nomes da cúpula político-partidária como o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o presidente do PMDB, senador Romero Jucá, o presidente do PSDB, senador Aécio Neves. A PGR também pediu investigação para ao menos cinco dos 29 ministros de Temer.
Antes de chegar ao Senado, o senador Eunício Oliveira participou de encontro no Palácio do Planalto com o presidente Michel Temer para tratar da elaboração de uma nova proposta de reforma política. Ao falar sobre a reunião, Eunício voltou a defender mudanças no sistema de votação e de financiamento de campanha. “Acho que nós temos que encontrar um caminho para esse novo modelo que nós pretendemos para o Brasil. O modelo antigo todos sabemos que está ultrapassado”, ressaltou. “Não consigo entender como vamos fazer financiamento público de campanha se não tivermos lista fechada”, emendou (AE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link