77 views 4 mins

Como o mercado de trabalho está mudando devido à inflação de cargos?

em Destaques
segunda-feira, 15 de janeiro de 2024

A inflação de cargos é a tendência que muitas empresas seguem, oferecendo aos seus colaboradores altos cargos e impondo-os sem qualquer impacto real no desenvolvimento profissional ou mesmo na remuneração.

“No passado, cargos como líder, diretor ou sócio exigiam anos de experiência e trabalho árduo. No entanto, isso agora parece estar mudando. É o que podemos chamar coloquialmente de ‘titulitis’ e é cada vez mais comum entre jovens profissionais da geração Z”, afirma Bruno Martins, Senior Manager do departamento de Tecnologia na Robert Walters Brasil, consultoria de recrutamento.

De acordo com uma análise de mais de 2 milhões de anúncios no setor de tecnologia feita pela Datapeople, os recrutadores triplicaram o uso da palavra “líder” para vagas voltadas para jovens profissionais desde 2019. Ao mesmo tempo, o uso da palavra “júnior” foi reduzido pela metade. Qual é a raiz da inflação de cargos?

A proliferação destes títulos profissionais surge em uma altura em que as empresas têm que fazer grandes esforços para se adaptarem às expectativas dos profissionais das gerações mais recentes, como a geração Z, sem necessariamente disporem de meios financeiros para refletir isso na sua remuneração.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Robert Walters, mais da metade da geração Z espera ser promovida a cada 12-18 meses e, se não o fizer, começará a procurar ativamente um novo emprego.

Por que as organizações permitem a inflação de cargos? – Ao inflacionar os postos de trabalho, as empresas pretendem dar uma imagem de credibilidade perante os seus clientes e parceiros. Além disso, isso pode compensar oportunidades limitadas de promoção interna ou salários abaixo do mercado. Portanto, o diploma profissional se tornaria um meio adicional de reter os melhores talentos em um mercado de trabalho extremamente competitivo.

“É comum que um profissional da Geração Z prefira um cargo de diretor de dados dentro de uma startup a ser analista de dados em uma Big 4. Além disso, é importante que as startups mostrem um organograma sênior ao procurar financiamento”, diz Bruno. Que problemas podem criar a inflação de cargos? – A Datapeople observa que, se o termo “sênior” for usado incorretamente, o número de pessoas que se candidatam à oferta de emprego pode diminuir em 39%.

Os candidatos menos experientes podem ser vistos como não qualificados para o cargo, mesmo que possuam as competências certas. Por outro lado, os candidatos com uma vasta experiência podem ser desencorajados por um desenvolvimento de tarefas e um nível de responsabilidade inferior ao seu nível.

“Candidatos com diplomas diferenciados que são superiores às suas habilidades reais não serão capazes de justificar adequadamente sua trajetória profissional durante uma entrevista de emprego e, portanto, podem ter dificuldades na hora de conseguir o emprego que desejam”, completa ele. – Fonte: (www.robertwalters.com.br).