BNDES e Caixa perderam mais de R$ 3 bi com ações da JBS

O BNDES e a Caixa perderam juntas mais de R$ 3 bilhões com a queda das ações do frigorífico JBS, que tem como um dos sócios Joesley Batista, delator de denúncias contra o presidente Michel Temer.

Os dois bancos públicos são os principais detentores de ações em circulação do frigorífico. O BNDES Participações possui 21,32% das ações ordinárias da JBS e a CEF, 4,92%. Se incluídas as perdas com papéis da Petrobras e da Eletrobras neste ano, o saldo negativo supera R$ 8 bilhões, segundo estudo realizado pela consultoria Economatica.
Na análise, a consultoria considerou as informações declaradas pela JBS nos formulários de referência que divulga desde 2007, quando aderiu ao mercado de capitais. Nesses documentos, a empresa é obrigada a informar os acionistas que possuem participação superior a 5%. Pelas contas da Economatica, o valor das ações da JBS pertencentes ao BNDES caiu de R$ 6,6 bilhões, no fim de 2016, para R$ 3,8 bilhões na terça (23), o que demonstra perda de R$ 2,8 bilhões apenas neste ano.
Já a participação de 9,7% na Petrobras, que também foi afetada pela instabilidade política gerada pela delação de Batista, gerou perda de R$ 2,57 bilhões ao BNDES – saldo da queda do valor da participação de R$ 20,3 bilhões, em 31 de dezembro de 2016, para R$ 17,7 bilhões, ontem. O banco ainda perdeu R$ 1,5 bilhão com a Eletrobras no mesmo período. O estudo da Economatica revela ainda que a Caixa perdeu, em 2017, R$ 647 milhões com a JBS, R$ 615 milhões com a Petrobras e R$ 84 milhões com a Eletrobras. Procurados, Caixa e BNDES ainda não se posicionaram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap