90 views 43 secs

Baiano envolve ex-ministros argentinos em esquema da Petrobras

em Destaques
segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

O lobista Fernando Falcão Soares, o Fernando Baiano, envolveu, em sua delação premiada, dois ex-ministros argentinos no esquema de corrupção da Petrobras.

O delator afirmou que ele e o ex-diretor Nestor Cerveró receberam US$ 300 mil cada para que a transportadora de eletricidade Transener fosse vendida a um grupo argentino, entre 2006 e 2007.
Baiano disse que também “estavam envolvidos na negociação” os senadores Renan Calheiros e Jader Barbalho, o deputado Aníbal Gomes (PMDB-CE) e o então ministro de Minas e Energia Silas Rondeau.
Segundo Baiano, em 2006 ou 2007, ele foi procurado pelo lobista Jorge Luz, que representava o grupo argentino Eletroengenharia. O delator relatou que a empresa estava interessada na compra da Transener.
“Procurou Nestor Cerveró para falar sobre o assunto, tendo sido informado que o negócio já estava fechado com um grupo norte-americano, com parte do pagamento já realizado, restando apenas a aprovação do governo argentino”, afirmou. O delator contou que, diante da informação, Jorge Luz, ele próprio e o ex-ministro argentino Roberto Dromi, traçaram uma estratégia para a não aprovação da venda pelo governo argentino pelo ministro Julio de Vido. Renan e Rondeau negam taxativamente o recebimento de valores ilícitos (AE).