7 passos para fazer sua empresa crescer de maneira sustentável

O número de pequenos negócios no Brasil está crescendo cada vez mais. Segundo uma pesquisa GEM/Sebrae, o país tem cerca de 20 milhões de empreendimentos. Desse total, quase 70% são representados por micro e pequenas empresas. Mas, apesar do grande número de empreendedores, nem todos sabem o que fazer para crescer de forma sustentável e alcançar o sucesso com maturidade.

Antes mesmo da crise provocada pela pandemia, dados do IBGE revelaram que mais de 70% das empresas fundadas no país fecham as portas em menos de dez anos de atividade. “Quando expandir? E como? Parecem perguntas simples, mas boa parte dos empresários fica sem saber o que pensar quando chega esse momento de reflexão.

Dentro de um plano de expansão, o empreendedor pode considerar a abertura de novas filiais, o aumento de ofertas de produtos e serviços, a adoção de novos canais de vendas ou recursos tecnológicos, por exemplo. Mas, para tornar o modelo de negócios mais rentável e evitar atropelos, é preciso se planejar”, comenta Cristiano Rocha, diretor de crédito e cofundador da BizCapital, fintech de soluções financeiras para micro e pequenas empresas.

Para ajudar os pequenos empreendedores, Rocha listou sete passos de como criar um plano de expansão de negócios:

  1. Conheça totalmente o seu negócio – É fundamental que o empreendedor conheça todos os números, processos, resultados e particularidades que fazem parte da gestão do seu negócio. Ele precisa entender o fluxo de caixa da empresa, custos fixos e variáveis da operação, planejamento financeiro e orçamentário, margem de lucro e investimentos. Afinal, quando se conhece profundamente o negócio, a jornada para novos horizontes se torna muito mais rápida e simples.
  2. Saiba onde você quer chegar – Antes de expandir, o empreendedor precisa saber onde ele quer chegar. Assim, será possível traçar o objetivo e os detalhes do caminho a ser percorrido. Vamos supor que o plano de expansão inclui a abertura de uma nova filial. Se o empreendedor conhece o seu objetivo, entende que a ampliação da estrutura vai demandar, por exemplo, na procura por um imóvel para alugar, a contratação de funcionários e investimento em marketing para atrair clientes.
  3. Elabore um bom planejamento financeiro – Toda expansão demanda gastos extras. Por isso, diante de tantas frentes que geram novos custos, é muito importante que todos os passos do empreendedor sejam fundamentados em um bom planejamento orçamentário e financeiro. Assim, será possível crescer de maneira sustentável sem grandes surpresas pelo caminho.
  4. Entenda como a economia afeta a sua empresa – O empreendedor precisa entender como o mercado e a economia brasileira podem impactar o seu negócio. Inflação, IPCA, IPP e IGP-M são apenas alguns dos indicadores que afetam, desde o custo das matérias-primas até o lucro final na venda de um produto ou serviço. Por isso, acompanhar estes índices ajudarão a antecipar ou postergar eventuais ajustes na cadeia produtiva, garantindo que o impacto sobre o negócio seja o menor possível.
  5. Automatize tarefas – A tecnologia trouxe inúmeros benefícios para o dia a dia e, com os pequenos negócios, não seria diferente. A automatização de tarefas pode ser estratégica para diminuir os erros e retrabalhos, aumentar a agilidade de processos e entregas e baratear o custo de produção, além de gerar uma grande economia de tempo.
  6. Invista em marketing digital – Entender como se aproximar, comunicar e chegar no seu cliente através de novos canais digitais é um tema que cada vez mais os micro e pequenos empreendedores devem estar atentos. Portanto, antes e durante a expansão do negócio, lembre-se de montar a sua estratégia de marketing, investir na presença digital e trabalhar as suas redes sociais. No final das contas, são eles que fazem a diferença nos resultados da sua empresa.
  7. Tenha o capital necessário para expandir – Para crescer, é preciso muito planejamento, um plano de expansão bem estruturado e capital para fazer todos os investimentos necessários. Na falta de dinheiro para colocar o plano de expansão em prática, o empréstimo PJ pode ser uma boa alternativa para o empreendedor. Hoje em dia, com a chegada das fintechs, o processo para solicitar crédito é feito totalmente pelo computador ou celular, de maneira simples, rápida e segura.

“O empréstimo empresarial não deve ser visto apenas como um instrumento para sanar dívidas e prejuízos, mas, sim, como um meio de garantir que o próximo plano de ação da empresa seja colocado em prática. Quando bem planejado, o crédito PJ pode ser o ingrediente que faltava para o negócio alcançar o tão sonhado sucesso”, finaliza Rocha. Fonte e mais informações: (https://bizcapital.com.br/).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap