54 views 7 mins

7 erros de gestão que compromete o desenvlvimento das empresas

em Destaques
quarta-feira, 29 de maio de 2024

Gerir uma empresa é, sem sombra de dúvidas, uma das atividades mais complexas da atualidade. De acordo com Haroldo Matsumoto, que é especialista em gestão e marketing e diretor da Prosphera Educação Corporativa – consultoria multidisciplinar de gestão de negócios – o fato é que gerenciar uma organização exige que muitos elementos, que estão interligados e interagem entre si,sejam administrados concomitantemente.

“É justamente por essa complexidade, que aumenta com o crescimento da empresa, que cometer alguns erros no processo de gestão acaba se tornando algo comum, apesar de não desejado. Administrar uma empresa dá trabalho, exige disciplina, estruturação de processos e trabalho duro”, alerta Matsumoto.

Alguns erros de gestão acabam se tornando mais comuns em decorrência da rotina e pelo envolvimento dos gestores em atividades paralelas. Entre os principais equívocos cometidos na hora de administrar um negócio, Matsumoto destaca como os mais comuns:

1 – Não se planejar – Por mais óbvio que possa parecer, ter um plano de negócios é extremamente importante para a gestão de uma empresa. Grande parte dos empreendedores costumam formatá-lo antes de iniciar um negócio, mas nem todos costumam revisitar o plano e atualizá-lo com o passar do tempo. No entanto, essa é uma tarefa essencial para o desenvolvimento das empresas, visto que é por meio dele que se torna possível viabilizar ações focadas no crescimento.

2 – Não registrar movimentações financeiras – Fazer o controle de todas as entradas e saídas é condição primordial para determinar a saúde do caixa da empresa. É por meio desse tipo de controle que o gestor sabe quanto tem à disposição para pagar contas e até para decidir fazer ou não um investimento especial para a empresa. Organização é fundamental nesse aspecto.

3- Não acompanhar indicadores – Esse é outro ponto em que os gestores costumam errar. Não acompanhar os famosos KPIs torna impossível a análise correta a respeito de uma determinada ação realizada pela empresa ou o andamento de um processo implementado no negócio. Fica inviável entender as consequências de determinadas decisões e os impactos que elas trazem à empresa na prática.

4 – Não investir em sistemas de gestão – Ter um sistema de gestão é a forma mais fácil e prática de administrar uma empresa. Isso, porque a ferramenta reúne todas as informações contábeis do negócio em um único lugar e contribui para a análise dos resultados de forma mais sólida. Com um sistema de ERP, por exemplo, torna-se possível acessar, em tempo real, todos os indicadores da empresa.

5 – Não estar em dia com os deveres fiscais – Negligenciar as obrigações fiscais que recaem sobre a empresa é outro ponto em que alguns gestores costumam errar. No entanto, é essencial estar com impostos em dia para que o negócio não sofra com multas e sanções. Isso significa que é de extrema importância ter um planejamento tributário bem-feito, observando todos os aspectos inerentes ao ramo de atuação da empresa a fim de garantir sua idoneidade perante a lei.

6 – Não observar a concorrência – Quando o gestor ou empreendedor deixa de acompanhar o que a concorrência está praticando, aumenta o risco de perda de clientela, fato que pode levar a empresa ao fracasso. É importante saber o que os concorrentes estão fazendo de diferente. Essa prática ajuda o negócio a buscar inovação e diferenciação no mercado, impulsiona a empresa para cima e tende a tornar produtos e serviços ainda melhores para o consumidor.

7 – Não investir em marketing – Essa é uma ferramenta extremamente importante para os negócios, uma vez que é ela quem faz a ponte e liga produtos e serviços ofertados aos clientes e ao público-alvo da empresa. Utilizar o marketing de maneira estratégica, planejando de forma adequada e executando as ações com cuidado pode gerar resultados fantásticos para a empresa. Além de auxiliar na tarefa de se destacar da concorrência, contribui para elevar o volume de vendas.

Errar faz parte da natureza humana. As vezes ocorre por falta de conhecimento, em outras situações se deve ao acúmulo de funções e problemas com o gerenciamento do tempo – especialmente no caso daqueles que são micro e pequenos empreendedores e precisam fazer praticamente tudo sozinhos.Importante, neste caso, dentro do desenvolvimento da empresa, pensar na contratação de pessoas para assumir atividades realizadas pelo empreendedor.

Afinal, somente pensando como gestor da empresa é que o empreendedor poderá crescer, caso contrário, atingirá o limite do tempo e capacidade de vender, produzir e entregar sozinho e, como consequência, gerar esgotamento físico e mental do fundador do negócio.

Também vale buscar auxílio para tornar a gestão do negócio cada vez mais profissional. Assim, as chances de crescer e prosperar aumentam consideravelmente. – Fonte e mais informações: (www.prosphera.com.br).