116 views 4 mins

A Fórmula da Durabilidade

em Artigos
quarta-feira, 01 de junho de 2022

Alexandre Gotthilf (*)

Existe uma correlação direta entre planejamento e sucesso nos negócios, especialmente quando se trata de empresas de tecnologia.

Isso porque a maior parte do valor gerado por essas startups acontece em um estágio mais avançado. Segundo estudo conduzido por James Currier, sócio da empresa norte-americana NFX, alguns elementos são determinantes e formam a chamada Fórmula da Durabilidade, que engloba: Efeitos de Rede, Brand (Marca), Economia de Escala e Produto Embarcado.

Efeitos de Rede, por exemplo, é um conceito na qual o número de usuários é essencial para a marca crescer e ganhar valor no mercado. Uber, 99Táxi, empresas de criptomoedas, entre outras, são companhias que cresceram por causa deste conceito, pois dependeram do boca a boca do consumidor para se estabelecerem no mercado.

Portanto, além do serviço ofertado, foram os usuários que tornaram as marcas valiosas, e quanto mais pessoas usando, mais elas duram no mercado. Ou seja, empresas com efeitos de rede que conseguiram tracionar estão mais protegidas no longo prazo correndo um risco menor de continuidade do negócio.

O Brand, ou a força da marca, por sua vez, é um conceito que explica como algumas empresas são essenciais para vida do consumidor, seja por status ou por identificação. Marcas como Apple, Red Bull, Havaianas, entre outras, são consumidas não necessariamente por oferecerem produtos melhores que os concorrentes, e sim por darem prestígio ao consumidor. São marcas associadas a grupos sociais e a estilos de vida.

Assim sendo, é importante verificar se seu produto ou serviço oferece esse poder psicológico às pessoas. Já o conceito de Economia de Escala é simples, quanto mais volume o negócio criar, melhor serão as condições comerciais e operacionais. Por exemplo, quanto mais usuários, mais volume o que quer dizer menores preços de fornecedores e com isso menores preços para clientes e como consequência mais clientes e assim vai.

Por fim, temos o Produto Embarcado, este conceito é sobre a participação de uma empresa no dia a dia do cliente, por meio de produtos e serviços imprescindíveis para a sua gestão, se tornando tão essenciais que o cliente fica quase incapaz de substituí-los porque exigiria muito tempo, dinheiro e energia para trocá-los.

Exemplos de produtos assim são os sistemas de ERP como SAP para empresas ou Olá Isaac para escolas, entre outros softwares de gestão. Desta forma, o produto embarcado entra na teoria da fórmula da durabilidade porque ele cria parcerias duradouras com alta barreira de saída.

Na minha experiência como empreendedor esses quatro elementos aplicados de forma correta ao negócio, podem contribuir para o crescimento de uma empresa, bem como, agregar valor e estruturar um processo perene na construção de uma marca. Refletir sobre esses fatores podem guiar os negócios para um caminho de sucesso no mercado.

(*) – É co-fundador e CEO da Plugify, startup brasileira de HaaS – Hardware as a Service que simplifica TI para empresas (www.plugify.com.br).