181 views 6 mins

Foz do Iguaçu por meio do turismo sustentável

em Turismo
quarta-feira, 31 de janeiro de 2024

Caiaque no pôr do sol do Lago Itaipu, yoga regenerativo e trilha de bicicleta para ver as Cataratas; roteiro é democrático e indicado a partir de seis anos de idade

Conhecemos Foz do Iguaçu (PR) pela exuberância de suas 275 quedas d’água, que formam um dos complexos naturais mais impressionantes do mundo, ou pelo Parque das Aves, que abriga cerca de 1.500 animais de mais de 130 espécies. Entretanto, para além de uma rápida visitação nas cataratas, o turismo convencional na região ficou limitado às compras no Paraguai, – muitas vezes de produtos de segunda mão e sem nota fiscal -, noites na Argentina, – em restaurantes nos quais tudo, do cardápio à decoração, é artificialmente montado para os turistas -, e atrações de gosto, no mínimo, duvidoso e que em nada valorizam a cultura e a exuberância da natureza local -, como um Museu de Cera e um Bar de Gelo. 

Com o intuito de criar um turismo sustentável, naturalmente imersivo, culturalmente participativo, financeiramente inclusivo, e mostrar que o Patrimônio Natural da Humanidade, de 250 mil hectares de floresta subtropical, dividido entre Brasil e Argentina (Parque Nacional Iguazú), tem muito mais a nos oferecer, a Vivalá – Turismo Sustentável no Brasil lançou sua nova experiência de turismo sustentável em Foz do Iguaçu. 

Essa modalidade é perfeita para quem busca verdadeiramente conhecer e se conectar à natureza, curtindo cenários belíssimos sem abrir mão do conforto e viver um roteiro criado pelos maiores especialistas da região, cujo maior diferencial é evitar atrações superlotadas e experiências massificadas, levando o viajante para uma imersão na Mata Atlântica, que vai além das Cataratas e revela belezas naturais pouco conhecidas pelo grande público. 

O roteiro é de quatro dias, com três noites em um hotel quatro estrelas na cidade. A idade mínima para realizar a vivência é de seis anos, sendo que o preparo necessário é baixo. As trilhas são curtas e feitas em terreno majoritariamente plano, enquanto outros trechos serão percorridos com bicicletas. Todas as atividades que serão realizadas são de contato direto com a natureza e observação de animais.
“Busco sempre pelos lados surpreendentes dos roteiros que faço e, incrivelmente, Foz foi uma das minhas mais felizes e gratas experiências. Para além do óbvio e dos clichês, o roteiro da Vivalá apresenta uma visão nova e autêntica da região do Iguaçu: a imersão na riquíssima biodiversidade apoiada por guias especializados, gentis e apaixonados, torna a visita a Foz inesquecível. Pude explorar trilhas pouco conhecidas em meio à Mata Atlântica, avistar animais de diferentes espécies e mergulhar na multifacetada e plural cultura dessa encantadora região do país. Esse lindo roteiro nos convida a conhecer uma Foz diferente, natural e, sobretudo, diversa”, destaca Alberto Rabelo, produtor de experiências da Vivalá.

O roteiro para Foz do Iguaçu foi criado a fim de proporcionar para o viajante um contato maior com as belezas naturais que a cidade oferece, sem a necessidade de fazer percursos longos de carro ou ônibus ou cruzar a fronteira para comprar itens desnecessários. “Este é um dos destinos turísticos mais visitados do Brasil e, apesar de nele estar uma das sete maravilhas naturais do mundo, havia poucas opções de turismo de natureza para além da visita às Cataratas. Nosso roteiro de ecoturismo vem para suprir essa demanda de quem busca uma experiência profunda e autêntica em meio às belezas naturais de Foz do Iguaçu”, afirma Daniel Cabrera, cofundador e diretor-executivo da Vivalá – Turismo Sustentável no Brasil. 

O primeiro dia inicia às 13h, com o check-in liberado no hotel. O momento é de se alimentar e descansar, pois às 16h é hora de curtir o pôr do sol numa linda atividade de SUP (stand up paddle) no Lago Itaipu. No segundo dia, após tomar um café da manhã no hotel, os viajantes partirão para a primeira aventura do dia, que é uma pedalada até o Parque Nacional para visitar as Cataratas, acompanhados de um guia. Na parte da tarde, o grupo conhecerá um biólogo, que guiará todos por trilhas pouco conhecidas, mas extremamente ricas em fauna e flora (https://www.vivala.com.br/expedicoes/foz-do-iguacu).