87 views 20 mins

Tecnologia 21/10/2016

em Tecnologia
quinta-feira, 20 de outubro de 2016
Food Drink tcm226 2191399 tcm226 2191395 tcm226-2191399 temproartio

Isso pode fazer você pensar duas vezes sobre sua próxima solicitação de TI

Poucos teriam previsto a predominância da tecnologia em nosso mundo moderno. Passe por qualquer área pública hoje em dia — ruas, supermercados, shoppings, casas de show, cafeterias — e tente encontrar alguém (geralmente, muitas pessoas) que não esteja usando um smartphone, tablet ou laptop para trabalhar, jogar, ou uma combinação dos dois

Food Drink tcm226 2191399 tcm226 2191395 tcm226-2191399 temproartio

Joe Kim (*)

E nós não só levamos uma tecnologia muito avançada conosco quase para todos os lugares aonde vamos, como ela é parte do funcionamento interno de muitas construções graças à Internet das coisas (IoT, Internet of Things) que fornece segurança predial, sistemas de energia e até mesmo o cafezinho do escritório para redes empresariais. Além disso, temos aquela coisinha chamada nuvem que nos permite armazenar, compartilhar e recuperar todos os arquivos concebíveis de qualquer tipo, a qualquer hora e de qualquer lugar, como nunca antes.

Ah, a conveniência da tecnologia moderna é uma maravilha.

Isso lhe parece familiar? Para aqueles que responderam “sim”, principalmente se você tende a misturar o uso da tecnologia pessoal e dos negócios, respondam a isso: você já parou para pensar nas pessoas responsáveis pela operação e manutenção da sua tecnologia em um dia qualquer?

Se você está escondendo os olhos de vergonha agora, não está sozinho.

A tecnologia se tornou tão entrelaçada a nossas vidas, tanto no trabalho como fora dele, que tudo isso é perfeitamente natural para nós, sequer pensamos mais nela. Como consequência, muitas vezes deixamos de pensar nos supervisores de tudo, os profissionais respeitáveis que trabalham nos bastidores para que possamos acessar nossos e-mails do trabalho em dispositivos pessoais, nos conectemos a nossos projetos importantes enquanto trabalhamos de casa e acessemos nossos aplicativos da nuvem favoritos no trabalho: os profissionais de TI.

Uma simples pesquisa na internet resulta em milhares de artigos que citam como a tecnologia está inovando e transformando todos os setores, mas e quanto a como a tecnologia está inovando o setor de tecnologia? Especificamente, como toda essa tecnologia inovadora está afetando os profissionais de TI que são responsáveis por garantir que tudo funcione. A verdade é que, da mesma forma que a revolução digital facilitou nossas vidas de tantas formas, ela também tornou muito mais complexo o trabalho dos profissionais de TI.

De fato, a tecnologia está evoluindo e transformando o setor de tecnologia e impondo mais demandas sobre nossos profissionais de TI do que nunca antes. Há apenas dez anos, coisas como a nuvem e a ciência de dados eram apenas um brilho nos olhos de alguns poucos visionários. Hoje, por todos os seus benefícios, elas estão pressionando praticamente todos os profissionais de TI para que atualizem suas habilidades e mantenham os negócios funcionando com tranquilidade.

A TI está em todos os lugares
Como CTO, vi tudo isso em primeira mão e acho importante disseminar o que acontece com a profissão de TI, tanto no nível micro quanto no macro, e reconhecer que os profissionais de TI são os heróis não celebrados dos negócios, que nos ajudam até mesmo com nossa tecnologia pessoal (sim, eu confesso).

Talvez você se enquadre nessa categoria também. Afinal, uma recente pesquisa da SolarWinds com quase 500 usuários de tecnologia no Brasil descobriu que a maioria (76%) esperava que os profissionais de TI de seus empregadores garantissem a “disponibilidade e a o desempenho consistentes” de seus dispositivos pessoais conectados a redes corporativas, às quais muitos de nós conecta uma média de três vezes mais recursos tecnológicos empresariais do que há 10 anos. Pense com que frequência você acessa o e-mail do trabalho em seu iPhone pessoal, conecta o Surface no Wi-Fi da empresa ou até mesmo conecta o Fitbit no notebook da empresa.

A pesquisa também mostrou que quase nove de cada 10 pessoas (87%) esperam que os profissionais de TI de seus empregadores garantam a disponibilidade e o desempenho consistentes dos aplicativos baseados na nuvem que usam no trabalho e quase seis de cada 10 (56%) diriam que é culpa dos profissionais de TI dos empregadores que eles não possam acessar esses aplicativos baseados na nuvem. Isso apesar do fato de que, em muitos casos, esses aplicativos na nuvem não estão de forma alguma sob o controle direto de nossos profissionais de TI, são propriedade dos fornecedores de aplicativos na nuvem e gerenciados por eles. É algo a se pensar todas as vezes que você carregar documentos ou fotos para a conta do Dropbox no computador da empresa e isso demorar mais do que deveria.

Por fim, a pesquisa demonstrou que muitos de nós trabalhamos remotamente, usando e nos conectando a recursos relacionados ao trabalho fora do escritório de nossos empregadores; na verdade, mais de 3/4 (77%) dos pesquisados faz isso regularmente. Não somente isso, mas a maioria de nós (72%) espera que toda a tecnologia usada ou acessada durante o trabalho remoto funcione tão bem quanto no escritório, apesar de haver outros fatores que afetam o desempenho da tecnologia e estão completamente fora do controle dos profissionais de TI nesse caso.

Podemos dizer que, hoje mais do que nunca, a TI está em todos os lugares.

E para que ela funcione bem e tudo o mais, embora pareça algo comum e contínuo para nós, é necessária uma série de sistemas de computadores complexos — o que nós no setor chamamos de “infraestrutura” — instalados e gerenciados por profissionais de TI no decorrer de incontáveis horas, muitas vezes, bem depois que o restante de nós já encerrou o expediente.

Vamos valorizar nossos profissionais de TI
Todos merecemos ser um pouco mais valorizados pelos papéis que desempenhamos para alcançar o sucesso. E, por falar nisso, o Dia do Profissional de TI é comemorado em 19 de outubro, uma ótima oportunidade de mostrar um pouco do valor que damos a esses trabalhadores.

Considerando a tremenda pressão em nossos profissionais de TI para nos capacitar durante o dia, combinada à tarefa monumental de manter-se atualizado com as mudanças que a tecnologia traz para os setores que atendem, sem contar seu próprio setor, espero que possamos agradecer juntos a todos os profissionais de TI por tudo o que eles fazem.

(*) É vice-presidente sênior e diretor de tecnologia da SolarWinds.

Heroes & Legends e Hall of Fame dos astronautas inaugurados em 11 de novembro de 2016

Com toda a emoção de uma verdadeira viagem ao espaço, visitantes do Kennedy Space Center Visitor Complex, na Flórida, terão uma recepção emocionante na inauguração da atração Heroes & Legends e do Astronaut Hall of Fame®, no dia 11 de novembro de 2016. Posicionada na entrada do parque, a nova atração irá definir o cenário para uma experiência muito mais rica e real dentro do parque, apresentando as emoções da exploração espacial e como se sentiram os lendários homens e mulheres pioneiros nessa jornada.
Projetado pelo Falcon’s Treehouse, uma premiada empresa de design com sede em Orlando, Florida, a arquitetura elegante da rampa de entrada irá simular uma viagem para as estrelas, com direito a uma passagem pelo Jardim dos Foguetes (www.KennedySpaceCenter.com).

Dicas de segurança para evitar que sua bateria de celular exploda

O calor em excesso está entre os problemas mais prejudiciais aos smartphones e tablets. A Conserta Smart, maior rede de assistência técnica do Brasil, com mais de 200 unidades pelo país, enumera dicas para proteger o seu aparelho nos dias quentes e evitar que a sua bateria exploda.

Primeira Dica: Temperatura
Nunca deixe o aparelho exposto ao sol, pois com o verão chegando, às vezes a pessoa esquece o aparelho em uma mesa da piscina ou dentro do carro e o excesso de temperatura da bateria pode ocasionar problemas.

Segunda Dica: Manipular a bateria corretamente
A bateria nunca pode ser dobrada, furada ou ter contato com algo pontiagudo. Se você furar uma bateria sem querer ou tentar dobrar ela vai explodir na hora, então sempre que for manipular ou trocar uma bateria, tome cuidado. E lembre-se sempre que o descarte da bateria tem que ser feito corretamente, ou seja, nunca jogar uma bateria no lixo comum.

Terceira Dica: Utilizar carregadores de qualidade
O uso de carregadores piratas além de diminuir o tempo de vida da bateria, pode causar problemas graves na hora do carregamento, além de ser um risco para a bateria e para a pessoa que estiver utilizando.

Quarta Dica: Evite levar perto do mar
O ideal é evitar lugares em que o celular possa molhar. Caso isso aconteça, é aconselhável que se tire a bateria e deixe o aparelho de pé até encontrar uma assistência mais próxima. Utilizar o secador pode tirar a umidade superficial, mas não resolve possíveis problemas na parte interna do aparelho.

Verificação, qualificação, certificação: Qual destas ferramentas de teste é a mais adequada?

Richard Landim (*)

À medida que as redes crescem e se transformam, o desempenho do cabeamento torna-se crítico no que diz respeito à qualidade do serviço entregue

Os administradores e usuários estão constantemente demandando novas tecnologias, serviços e melhor performance, o que, inevitavelmente, requer infraestrutura de rede avançada, confiável e segura.
Neste cenário, as ferramentas de teste de cabeamento tornaram-se essenciais para que instaladores, empreiteiros e técnicos garantam a qualidade e evitem falhas na infraestrutura da rede. Essencialmente existem três maneiras para se testar uma instalação de cabeamento: verificação, qualificação e certificação. Mas é preciso analisar cada tipo de teste para que o usuário certifique-se qual ferramenta melhor atende às suas necessidades.

O cabeamento está conectorizado corretamente?
Os testes de verificação respondem a esta pergunta. Para o cabeamento de cobre, essas ferramentas de baixo custo e simples de utilizar realizam funções de continuidade básicas, como pinagem e geração de tons. A pinagem dirá que cada par está conectado aos pinos certos em plugues (machos) e soquetes (fêmeas) com bons contatos nas terminações, enquanto que a geração de tons é usada para auxiliar na identificação de um cabo específico em um grupo ou em uma extremidade remota.
Alguns testadores de verificação incluem um recurso de reflectometria no domínio do tempo (Time Domain Reflectometer, TDR) para ajudar a determinar a distância até a extremidade de um cabo ou um local de problema. Esse tipo de ferramenta também é capaz de detectar se um switch está conectado ao cabo sob teste.
No caso da fibra, um localizador visual de falhas (Visual Fault Locator, VFL) pode servir como ferramenta de identificação, à medida que verifica a continuidade das conexões de fibra para ajudar a encontrar interrupções, conectores e fusões com problemas. Além disso, o localizador visual de falhas verifica a polaridade e a orientação apropriadas das fibras em caixas de passagem, cassetes e DIOs.
Embora a verificação seja ideal para o troubleshooting e realmente a primeira linha de defesa na descoberta de problemas de cabeamento, a maioria dos testes de cabo exige mais do que uma simples verificação. Como consequência, raramente é o único método utilizado, a menos que esteja testando aplicações apenas de voz POTS (serviço telefônico convencional) rodando sobre cabos de voz simples como os de Categoria 3.
Sozinhos, os testes de verificação não averiguarão a capacidade do cabeamento para comportar aplicações específicas. E certamente não resultarão na capacidade de garantir as normas de conformidade necessárias para uma garantia de fabricante.

O cabeamento pode suportar a aplicação desejada?
Os testadores de qualificação incluem a funcionalidade de verificação, porém são mais sofisticados, capazes de qualificar a largura de banda do cabeamento. A qualificação fornece as informações necessárias para determinar se o cabeamento sob teste suportará a sinalização para aplicações específicas.
Combinados com o recurso de verificação, os testadores de qualificação também são excelentes ferramentas na solução de problemas. São ideais para pequenas adições, movimentos e alterações ou para a configuração de uma rede temporária que precisa estar qualificada a uma tecnologia de rede específica. Também podem ajudar a decidir se uma planta de cabeamento existente precisa ser atualizada para comportar uma nova aplicação.
Mas como os testes de verificação, a qualificação não realiza a certificação exigida pelos fabricantes de cabeamento ou pelas Normas atuais.

O cabeamento cumpre as normas do setor?
Os testadores de certificação são a única resposta para esta pergunta. Usados por instaladores/fornecedores e gerentes de unidades empresariais para assegurar que o novo cabeamento satisfaça plenamente aos requisitos das normas de cabeamento como a nova TIA-568.3-D, uma ISO 11801 ou a nossa ABNT NBR 14565, a certificação é a mais rigorosa de todos os testes de cabo. É exigida pelos fabricantes de cabeamento para receber uma garantia.
A certificação inclui todos os testes que entram na verificação e na qualificação, mas também realizam várias medições por meio de faixas de frequência definidas previamente e compara os resultados detalhados aos padrões definidos pela TIA, ISO ou demais órgãos reguladores como a ABNT. Os resultados determinam aprovação ou reprovação de acordo com a norma e indicam se uma ligação está em conformidade com uma categoria ou classe específica de cabo, como a categoria 6A ou EA. Isso, por sua vez, diz qual aplicação esse link é capaz de suportar.

A escolha é importante
Embora a decisão de utilizar testes de verificação, qualificação ou certificação de cabeamento, em última análise, se trate do que o cliente necessita, os testadores de certificação que atendem as normas do setor são os únicos capazes de oferecer o suporte e a segurança financeira necessária. Qualquer outra escolha põe a responsabilidade única de garantia sobre você. E com um custo médio do link de pelo menos R$200 para uma instalação comercial, qualquer valor em risco é muito significativo.

(*) É Especialista de Produtos da Fluke Networks Brasil, líder mundial no fornecimento de soluções de teste de rede e monitoramento.