176 views 3 mins

O amor faz cada coisa…

em Tecnologia
sexta-feira, 08 de março de 2024

O tenente-coronel do exército americano David Franklin Slater, que servira na Alemanha e no Afeganistão, foi para a reserva e passou a prestar serviços à força aérea daquele país.

Vivaldo José Breternitz (*)

Slater trabalhava em uma área em que eram acompanhados aspectos relativos à guerra na Ucrânia e ali tinha acesso a documentos que eram classificados como “Top Secret”.

Em 2 de março passado, Slater foi preso, acusado de “transmitir a uma pessoa não autorizada informações classificadas relacionadas à defesa nacional” – em linguagem corrente, isso significa algo como espionagem.

E quem era essa pessoa? Era alguém que se passava por uma mulher ucraniana que Slater conhecera através de uma plataforma de namoro online e com a qual mantinha contatos por e-mail e por um aplicativo de mensagens.

Durante esses contatos, entre outras coisas, Slater respondia a perguntas da “ucraniana” – eram perguntas como “Querido Dave, a OTAN e o Biden têm um plano secreto para nos ajudar?” e “Dave, espero que amanhã a OTAN prepare uma “surpresa” muito desagradável para Putin! Você vai me contar?”

Outras mensagens diziam coisas como “Meu doce Dave, obrigada pela informação valiosa, é ótimo que dois oficiais americanos estejam indo para Kiev” e “Você tem trabalho no Centro de Operações hoje, eu lembro – tenho certeza de que há muitas notícias interessantes lá”.

As investigações ainda estão em andamento, e o que as autoridades já descobriram podem dar a Slater dez anos de prisão e multa de US$ 250 mil.

É bastante óbvio que a pessoa com quem Slater mantinha contatos buscava informações sensíveis e é surpreendente que Slater as tenha dado, especialmente por ter sido um militar de carreira e ter recebido treinamento em segurança.

De qualquer forma, o caso confirma o que dizia o poeta americano Robert Frost: uma mulher demora vinte anos para transformar um menino em um homem, e outra mulher demora vinte minutos para transformar um homem em um menino…

(*) Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo, é professor da FATEC SP, consultor e diretor do Fórum Brasileiro de Internet das Coisas – [email protected].