74 views 4 mins

A relação entre tecnologia e reforma tributária

em Tecnologia
segunda-feira, 27 de maio de 2024

Mônica Cerqueira (*)

Com a iminente reforma tributária cada vez mais próxima, as empresas estão se preparando para enfrentar mudanças significativas em suas operações e obrigações fiscais.

Essas reformas podem afetar profundamente os negócios, desde a forma como são tributados até os processos internos junto dos relatórios. No entanto, a tecnologia surge como um aliado crucial para ajudar as empresas a se adaptarem e navegarem por essas novas regulamentações de forma eficiente e produtiva para todos.

Diante desse atual cenário, surgem diversas indagações sobre o futuro e como a tecnologia pode ser uma aliada nesse momento. Questionamentos como: Como a tecnologia é capaz de ajudar na reforma? Há ferramentas que são capazes de facilitar tal processo? São apenas algumas das dúvidas que surgem na cabeça de quem lida com essas questões diariamente.

“A tecnologia pode automatizar muitos dos processos envolvidos na conformidade fiscal, reduzindo o ônus administrativo e minimizando o risco de erros. Sistemas de gestão tributária automatizados podem calcular impostos, gerar relatórios e manter registros precisos de forma eficiente”, afirma Mônica Cerqueira, Chief Visionary Officer (CVO) da Make The Way, empresa de tecnologia que utiliza IA na otimização fiscal.

Pensando em esclarecer a relação entre a reforma tributária nos negócios, Mônica apresenta alguns pontos, como, por exemplo:

1 – Mudanças na estrutura tributária – A reforma tributária pode resultar em mudanças na estrutura de impostos, incluindo alterações nas alíquotas, base tributável e incentivos fiscais. Isso pode afetar diretamente a rentabilidade das empresas e sua capacidade de planejar e prever os custos tributários.

2 – Complexidade adicional – Novas regulamentações muitas vezes trazem consigo maior complexidade. As empresas podem enfrentar desafios na compreensão e aplicação das novas leis fiscais, especialmente se operarem em várias jurisdições.

3 – Requisitos de conformidade – A conformidade fiscal é uma preocupação central para todas as empresas. Com a reforma tributária, os requisitos de conformidade podem mudar, exigindo que as empresas ajustem seus processos e sistemas para garantir o cumprimento das novas regulamentações. Agora, pensando na tecnologia em si e sua adaptação nas novas regulamentações, Mônica explica que:

“Com a quantidade crescente de dados fiscais que as empresas precisam lidar, a análise de dados avançada pode fornecer insights valiosos para otimizar a estratégia tributária, identificar riscos e oportunidades e garantir conformidade contínua”. As plataformas de conformidade integrada oferecem uma abordagem mais assertiva para gerenciar todas as necessidades fiscais de uma empresa, e que unificadas podem lidar com várias jurisdições e fornecer uma visão geral consolidada de todas as obrigações fiscais.

“A reforma tributária está destinada a trazer mudanças significativas para os negócios, mas a tecnologia oferece ferramentas poderosas para ajudar as empresas a se adaptarem e prosperarem em um ambiente em constante evolução”, relaciona Mônica, ao finalizar dizendo que investir em soluções tecnológicas robustas e integradas pode não apenas facilitar a conformidade com as novas regulamentações, mas também impulsionar a eficiência operacional e a competitividade no mercado. – Fonte e outras informações: (https://maketheway.tech).