Como seria a sua vida, se os processos da sua empresa fossem previsíveis?

Edu Bezerra (*)

Posso afirmar que esta pergunta rondava a cabeça da maioria dos clientes da Exection antes da contratação, por quê? É um dos objetivos dos empreendedores e ou diretores de alcançarem o tão sonhado processo organizacional estável e previsível. Utopia? Imagine só você alcançar este processo e parar no tempo?

Ah! Agora que está estável e previsível, poderia descansar um pouco, não! Pelo contrário, agora ficará ainda mais evidente os pontos a melhorar, onde devemos aplicar novos padrões, novas tecnologias, onde carece mais treinamento e certamente, você utilizará seu tempo para ações que legitimamente agregarão valor para a organização.

Imagine só, aplicar melhorias no meio do caos? Você enxergaria o que realmente está trazendo resultados e efeitos positivos? Seria como se você estivesse tomando diversos antibióticos diferentes para combater uma determinada doença e esperando ficar curado de alguma forma, sem saber qual seria.

Portanto, seguir um método, para ao menos buscar uma estabilização inicial, com o famoso: “vamos colocar a bola no chão” e saber onde realmente estão e para onde irão, recomendo que você faça isto, antes de partir para tomar quaisquer ações drásticas.

Claro que se é necessário tomar um conjunto de ações para estancar determinadas situações como:

• Ver: Estou gastando mais do que recebendo.

  • Agir: Não precisa pensar duas vezes em compreender o que é necessário e o que é adiável e ou supérfluo para o momento;

• Ver: Estamos pagando errado os nossos fornecedores.

  • Agir: Já estanque ao perceber, pare imediatamente;

• Ver: Identificamos uma vulnerabilidade no sistema.

  • Agir: Chame imediatamente os responsáveis pela tecnologia;

• Ver: Senti um odor de queimado em uma determinada máquina.

  • Agir: Chame a equipe de manutenção e avise quem está operando;

• Ver: Recebemos um valor incorreto do nosso cliente.

  • Agir: Converse com o cliente no mesmo instante para depois não virar uma bola de neve

• Ver: Identifiquei uma praga na lavoura

  • Agir: Chame o agrônomo responsável imediatamente

Estes tipos de situações acabo caracterizando como “ver e agir”, ou seja, devemos fazer uma análise rápida para tomada de ação imediata, ou seja, remediar e depois compreender as causas, antes que seja tarde. Agora, só tomem um cuidado com este tipo de situação, algumas vezes teremos a impressão de que resolvemos, mas não! Apenas estancamos para que o problema não se alastre e vire algo pior.

Além disto, a metodologia para impulsionar negócios com foco em processos parte de uma hipótese quer seja ela algo que já está acontecendo ou até mesmo algo em potencial ou uma situação que ronda a empresa ou área há um certo tempo.
Com isto, você partirá de um princípio e ao longo da jornada poderá comprovar ou não se é um fato ou apenas refutá-la, o que já seria por si só um ganho.

Sempre faço um paralelo com a nossa ida ao médico, não é exatamente isto que os médicos fazem ao nos pedir diversos exames? Para comprovar se algo que está sendo relatado, possui relação com alguma doença e ao constatar, o médico prescreve o melhor tratamento? E muitos tratamentos, não passam por mudança de hábitos? Ou seja, você não muda o seu processo, a sua rotina?

Em nossas empresas é a mesma situação, no entanto, utilizamos uma metodologia de gestão para nos guiar. Com frequência recebo a seguinte pergunta: “por onde começo?” Afinal de contas cada empresa deve estar em um determinado momento não é mesmo? Confira a forma que faço para iniciar a melhoria de processos:

• Compreendo quais são os produtos e ou serviços que ofereço para os meus clientes;

• Entrevisto os meus clientes compreendendo as reais expectativas perante o que ofereço;

o Afinal de contas, eu tenho que atender e superá-las não é mesmo? Parece simples e óbvio, mas deixo aqui a provocação: “quando foi a última vez que você perguntou para o seu cliente, qual é a expectativa dele perante o seu produto e ou serviço?”

• Neste momento compreendo se tenho os indicadores e ou medições que comprovam que estou atendendo ou não;

• E, Eureca! Muitas vezes já descubro o meu ponto de partida, por não estar dentro do que os meus clientes esperam.

É com esta simplicidade que explico no meu novo livro “Ouse ter Sucesso”, como reuni diversas ferramentas práticas de gestão que realmente deram certo em mais de 250 empresas e alcancei o sonho de compartilhar com mais empresas este conhecimento para que você consiga alcançar e superar as expectativas dos seus clientes, com processos mais estruturados e preparados para o crescimento, da empresa e principalmente das pessoas.

(*) – Graduado em engenharia de produção (FEI), CBA em Finanças (Insper), cursos de especializações em vendas Spin Selling®, estatística black belt (Falconi), é fundador da Exection Impulsionadora de Negócios (https://exection.com.br/).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap