[email protected] 28/05/2021

Você já se tornou um Fenalawyer?

@Em um cenário cada vez mais desafiador, com o qual estamos vivendo, o desenvolvimento de novas habilidades ganha uma grande relevância. O conceito do mundo BANI norteará os próximos passos para que os profissionais possam se destacar neste ambiente frágil, ansioso, não-linear e imprevisível. E para falar sobre este mundo BANI, as novas competências, e as habilidades que desenvolverão sua carreira jurídica, chamamos grandes profissionais da área, ligados a Gestão Jurídica e Pessoas. No dia 02 de junho, às 18 horas, teremos uma rodada de conversa, onde você profissional do Direito, poderá interagir e trocar ideias sobre o tema. Participe deste webinar e acompanhe alguns insights sobre as habilidades exigidas neste novo mundo (https://conteudo.fenalaw.com.br/webinar-fenalaw-02-de-junho-de-2021?utm_campaign=fdw_-_webinar_0206&utm_medium=email&utm_source=RD+Station).

Executivo deixa carreira, cigarro e álcool e cria método para reduzir hábitos indesejados

@Beber algumas cervejas ou taças de vinho todos os dias nas refeições ou em happy hours não pareciam muito, mas foram o suficiente para o executivo Marcos Tartuci ser diagnosticado com transtorno geral de ansiedade, intensificado pelo alcoolismo. Foi quando ele criou um método para tratar do problema – assessorado por médicos e especialistas, baseado em autoconhecimento, informação, meditação, exercícios físicos e uma sólida rede de apoio. Assim surgiu a ideia da startup Dei um Tempo (www.deiumtempo.com), que ajuda a quem quer se livrar de hábitos indesejados, como alcoolismo e tabagismo, com uma rotina de apenas 15 minutos por dia.

Solução completa de governança para Open Banking

@Barcellos Tucunduva, escritório de advocacia com mais de meio século de experiência em questões abrangentes do direito, notadamente em direito empresarial, e a Teros, mais de 15 anos especializada em soluções de inteligência de dados e regulação, anunciam solução de porte para governança de Open Banking, já estruturada para operar em um modelo de Open Finance. A principal premissa do Open Banking é que o cliente seja o titular dos seus dados pessoais, não mais os bancos, dando a ele mais poder de decisão. Caberá ao consumidor autorizar ou não compartilhar seus dados, além de ter mais liberdade para buscar serviços adequados ao seu perfil e com custo menor (https://btlaw.com.br/).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap